Justiça condena acusados de tráfico de drogas a 35 anos de prisão no Tocantins

Agnaldo Araujo - - 884 views
Foto: Divulgação/SSP
Drogas apreendidas com os condenados

Adelúcio Sales Ribeiro, Hélio do Nascimento Farias e Guilherme Martins de Souza foram condenados por tráfico de drogas e associação para o tráfico a 35 anos e sete meses de reclusão, nessa terça-feira (01). A decisão é do juiz Ricardo Gagliardi, titular da Comarca de Colméia.

Consta na denúncia criminal que Guilherme e Hélio foram presos em flagrante ao transportarem drogas de Guaraí para Colméia. A encomenda seria entregue a Adelúcio, apontado pela Polícia Civil como o maior traficante em Colméia.

Ainda foram apreendidas 870 gramas de maconha em um depósito na casa de Adelúcio; 87 gramas de crack nas respectivas residências de Adelúcio, Guilherme e Hélio; e mais 1720 gramas de maconha em um terreno baldio ao lado da casa de Guilherme.

Apesar de dois acusados negarem a prática criminosa, restou comprovada a materialidade do tráfico de drogas para o juiz.

Pena

Adelúcio Sales Ribeiro foi condenado a seis anos e três meses de reclusão pelo crime de tráfico de drogas (artigo 33- Lei nº 11.343/2006), além do pagamento de 625 dias-multa em 1/30 do salário mínimo, totalizando R$ 18.333,00. Já pelo crime de associação (artigo 35- Lei nº 11.343/2006), ele foi condenado a três anos e 10 meses de reclusão e pagamento de 759 dias-multa, que somam R$ 22.264,00.

Hélio do Nascimento Farias foi sentenciado a sete anos e seis meses de reclusão, além do pagamento de 750 dias-multa (R$ 22 mil) por tráfico. Já pelo crime de associação, ele recebeu pena de quatro anos de oito meses de reclusão, e pagamento de 819 dias-multa (R$ 24.024,00).

Guilherme Martins de Souza foi condenado a oito anos e três meses de reclusão e mais pagamento de 825 dias-multa (R$ 24.197,00) pelo crime previsto no artigo 33 da Lei nº 11.343/2006. Por associação, ele recebeu pena de cinco anos e um mês de reclusão e 848 dias-multa (R$ 24.871,00).

Ao todo, Adelúcio cumprirá pena de 10 anos e um mês de reclusão, com pagamento de R$ 40,5 mil de multa; Hélio foi sentenciado a 12 anos e dois meses de reclusão, além do pagamento de R$ 46 mil em multa; e Guilherme vai cumprir 13 anos e quatro meses de reclusão pelos crimes cometidos, com pagamento de multa no valor de R$ 49 mil.

Comentários pelo Facebook: