Sobral – 300×100
Seet

Justiça condena homem a indenizar mãe e filha por comentários no WhatsApp

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O homem foi condenado a pagar R$ 6 mil de indenização

A Justiça decidiu manter a sentença que definiu uma indenização de R$ 6 mil a ser dividida entre uma mãe e filha, no Rio Grande do Sul. Foi considerado que as duas sofreram danos morais em um grupo de WhatsApp. A decisão foi da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça gaúcho.

Mãe e filha, que vivem em Santiago, no interior do Estado, alegaram que estavam em uma festa, quando foram feitas várias fotos de ambas. O réu, que é colega de faculdade da mãe, enviou várias dessas fotos para um grupo de Whatsapp chamado Cretinus Club, com cerca de 40 integrantes, todos homens.

De acordo com a Justiça, ele teria postado no grupo várias mensagens com conotação sexual e palavras de baixo calão. O réu teria dito, inclusive, que tinha um relacionamento com a mãe, mas a filha também teria interesse nele.

Uma das pessoas do grupo avisou as vítimas, que registraram ocorrência policial. Em sua defesa, o acusado disse que não tinha sido ele o responsável pelo envio das mensagens, pois estava em horário de trabalho, e que a foto da jovem foi retirada do perfil público da autora no aplicativo de mensagens.

O desembargador da 5ª Câmara, Jorge Luiz Lopes do Canto, julgou, no entanto, que com relação ao teor das conversas, ficam claras as ofensas à honra e à imagem das mulheres. E considerou ainda que uma delas era menor de idade, com apenas 14 anos, na época dos fatos. (Veja.com)

Comentários pelo Facebook: