Sobral – 300×100
Seet

Justiça manda despejar 41 famílias de área cobiçada por latifundiários da soja em Campos Lindos

Agnaldo Araujo - - 554 views
Foto: Divulgação
Despejo de famílias em Campos Lindos.

A Justiça determinou o despejo de 41 famílias que ocupam uma área denominada Serra do Centro, na zona rural de Campos Lindos (TO). A terra é reivindicada pela Associação de Plantadores do Alto Tocantins-Planalto.

A decisão é do Juiz de Direito Luatom Bezerra Adelino de Lima, da comarca de Goiatins (TO). Conforme a decisão, o terreno, de um total de 22 mil hectares, foi ocupada pelos Sem Terras no mês de junho de 2005. O grupo era liderado pelo pastor João.

Ainda conforme a decisão, a associação é composta por vários produtores de grãos no município de Campos Lindos, preocupados  em  cumprir com as  determinações legais ambientais, e ao mesmo tempo, tornar  viáveis os gastos e a produtividade das áreas de suas propriedades.

O despejo estava marcado para segunda-feira (17/10), mas a comandante do 2° Batalhão de Polícia Militar de Araguaína (TO), Patrícia Murussi Leite, encaminhou ofício solicitando que a ordem judicial foi executada nesta terça-feira (18/10).

O pedido foi realizado devido questões de logísticas e a complexidade do cumprimento, devido o tamanho da área a ser reintegrada.

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) afirmou que as famílias são pequenos agricultores que vivem na região há mais de 15 anos e serão jogadas à própria sorte, pois não têm onde morar.

O Projeto Agrícola Campos Lindos foi criado em maio de 1997 por Siqueira Campos, então governador do Tocantins, por meio do decreto 438/97. Em uma reforma agrária “às avessas” que consumou uma grilagem pública de terras, o estado desapropriou por improdutividade a antiga fazenda Santa Catarina – já titulada de forma controversa –, e distribuiu os mais de 90 mil hectares a fazendeiros, empresários e políticos, muitos deles bem conhecidos: a senadora Kátia Abreu e o ex-ministro da Agricultura de Itamar Franco, Dejandir Dalpasquale, estão entre os beneficiários que pagaram apenas 10 reais por hectare.

A cidade de Campos Lindos tem uma população de 9,6 mil pessoas e é dona de um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano de todo o Brasil, com 0,544, segundo dados de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A situação vivenciada pelas famílias impactadas pela soja torna seus filhos extremamente vulneráveis ao trabalho escravo.

2

Comentários pelo Facebook: