Sobral – 300×100
Seet

Justiça tira do ar programa que questiona pesquisa da FIETO/Gauss em Paraíso

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Segundo pesquisa Fieto/Gauss, Moisés Avelino lidera intenções de voto em Paraíso do Tocantins

A Justiça Eleitoral de Paraíso do Tocantins proibiu que o programa da Coligação Um Tempo Novo em Paraíso, do candidato Ary Arraes, continue afirmando que a pesquisa eleitoral divulgada pela FIETO/Gauss não corresponde à verdade. Na pesquisa, Moisés Avelino (PMDB) aparece com 48% enquanto seu principal adversário tem apenas 13,6%.

A decisão liminar atende ao pedido da Coligação Paraíso Não Pode Parar, e foi publicada na última quarta-feira, 14 de setembro, pelo juiz eleitoral Adolfo Amaro Mendes.

No programa eleitoral, Ary Arraes afirma que “o candidato do outro lado [Moisés Avelino], num gesto de total desespero, divulga pesquisas que não correspondem com a verdade, com a vontade do povo. Com números bem abaixo da realidade, tentam mais uma vez, enganar você cidadão de Paraíso”.

Para o juiz, o programa foi caráter ofensivo, pois pode confundir o eleitor acerca do verdadeiro responsável pela pesquisa divulgada. A pesquisa em questão consta como registrada pelo INSTITUTO GAUSS.

 Segundo a decisão, atribuir ao candidato Moisés Avelino fatos sem comprovação de que foram por ele praticados influencia o eleitorado e não condiz com o debate político.

No entendimento do juiz, a informação é ofensiva e por isso não deve ser novamente veiculada. Procurada pela reportagem a FIETO (Federação das Indústrias do Tocantins) confirmou que foi a única contratante da referida pesquisa e que esta foi realizada seguindo todas as regras da Justiça Eleitoral.

A Coligação Paraíso Não Pode Parar lamentou o que chamou de “falsa acusação” veiculada no programa de TV do candidato Ary Arraes.

Comentários pelo Facebook: