Sobral – 300×100
Seet

Kátia Abreu e senadoras ocupam plenário do Senado para impedir votação da reforma trabalhista

Redação AF - | - 537 views
Foto: Agência Brasil
Kátia Abreu está no grupo de senadoras.

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) juntamente com um grupo de parlamentares continua ocupando a Mesa Diretora do Senado Federal para impedir a votação da proposta de reforma trabalhista. A iluminação do local foi reduzida, o som dos microfones cortado e os aparelhos de ar-condicionado desligados.

Integram o movimento de oposição as senadoras Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-RR), Vanessa Graziotin (PCdoB-AM), Regina Sousa (PT-PI) e Lídice da Mata (PSB-BA), além da senadora tocantinense. Elas ainda receberam o reforço de deputados federais.

As senadoras pediram marmitas às assessorias e almoçaram na mesa da presidência, por volta das 13h15. Kátia disse que Temer é um ‘governo corrupto’ e não tem moral para conduzir reformas.

“Não sairemos da mesa. Querem mudar o local de votação. Querem pôr fim aos direitos trabalhistas a todo custo. Lamentável”, disse Gleisi Hoffmann.

A sessão para votação da reforma trabalhista começou pouco depois das 11 horas, mas foi suspensa após o início do protesto das senadoras.

Desde que suspendeu a sessão, o presidente da Casa Eunício Oliveira se reúne com senadores de vários partidos da base para buscar uma solução para o impasse.

Umas das alternativas é a transferência da sessão para o Auditório Petrônio Portela, também, no Senado. No entanto, um grupo de sindicalistas protesta no local contra a reforma e contra o governo Michel Temer.

Foto: Divulgação
Senadoras pediram marmitas e almoçaram no plenário.

Já na Câmara, sete deputados federais do Tocantins votaram favoráveis à reforma trabalhista. Apenas Dulce Miranda (PMDB) não compareceu à sessão.

VEJA MAIS…

Vicentinho vota favorável à reforma trabalhista; Kátia é contra e chama de ‘governo corrupto’

Sete deputados federais do Tocantins votam a favor da reforma trabalhista; Dulce não compareceu

Comentários pelo Facebook: