Sobral – 300×100
Seet

Kátia Abreu pode deixar Ministério da Agricultura após PMDB anunciar ‘desembarque’ do governo

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Kátia Abreu poderá se antecipar a decisão do PMDB de deixar o governo Dilma

Uma das principais aliadas da presidente Dilma Rousseff, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Kátia Abreu, poderá deixar o cargo. Ela anteciparia a decisão de seu partido, o PMDB, que no último sábado (12/03) deu prazo de 30 dias para avaliar o que classificam de “desembarque” do governo Dilma.

De acordo com informações da colunista política Eliane Cantanhêde, do jornal O Estado de São Paulo, Kátia discordou da nomeação do ex-presidente Lula na Casa Civil.

Kátia é considerada um braço forte de Dilma. Na Agricultura desde janeiro de 2015, ela conseguiu, por exemplo, elevar a destinação de recursos do Plano Safra, abriu mercados para exportação de produtos brasileiros (principalmente a carne) e tem como bandeira investimentos em infraestrutura e tecnologia da fronteira agrícola do Matopiba.

Porém, a ligação com Dilma não agradou muito o setor produtivo que ela era incontestável liderança. Já há setores e empresários do agronegócio que não a consideram interlocutora do segmento. Kátia Abreu é presidente licenciada da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

Segundo informações, a sua situação no PMDB também não é cômoda. Por sua posição de apoio à Dilma, vem batendo de frente no comando do partido, que almeja sair da base aliada do governo. (Com informações: Norte Agropecuário)

Comentários pelo Facebook: