Sobral – 300×100
Seet

Mãe triste e decepcionada faz desabafo após prisão do ‘Casal da moto preta’ em Araguaína

Redação AF - |
Foto: Polícia Militar
"Casal da moto preta" fez várias vítimas em Araguaína.

Uma mãe triste e decepcionada. Assim é relato de quem educou a filha para o bem, mas ela optou por seguir outro caminho, totalmente diferente. A jovem Maria Carolyne Campos Ferreira, de 20 anos, teve os exemplos de uma mãe que dedica a vida à educação.

Na manhã desta quarta (17), Maria Carolyne foi presa com o comparsa Jhony Cristiano dos Santos, de 28 anos. Eles ficaram conhecidos e temidos em Araguaína como o “Casal da moto preta”, devido a prática de vários roubos a mão armada. Durante a prisão, eles estavam justamente numa motocicleta preta.

Segundo a polícia, a mulher abordava as pessoas para perguntar o endereço e no momento em que se aproximava, sacava a arma da cintura e anunciava o assalto.

Jovem ficou conhecida pela maneira dissimulada como abordava as vítimas.
Jovem ficou conhecida pela maneira dissimulada como abordava as vítimas.

Em relato divulgado nas redes sociais, a mãe de Carolyne que é professora lamentou os atos da filha e se solidarizou com as vítimas. “O que dizer como mãe numa hora dessa! Você cria os filhos para serem cidadãos de bem e na minha profissão de educadora, sempre passei esses ensinamentos a meus filhos e a todas as crianças com quem já trabalhei. Mas a vida prega peças” escreveu a mãe.

A mãe afirmou ainda que deseja justiça. “Quero que a Karol pague pelos seus erros mesmo que me doa vê-la na cadeia”. Ela acrescentou sentir-se envergonhada pela filha e deseja que nenhum pai ou mãe sinta o que ela está sentido.

Com o casal a polícia apreendeu um revólver calibre 32 com cinco munições intactas, três aparelhos celulares, uma bolsa, duas carteiras de bolso, documentos pessoais de pessoas diversas, um cartão de banco, dois pares de óculos e uma quantia em dinheiro no valor de R$ 147,25, além de vários outros objetos de origem duvidosa.

Karollyne foi autuada por roubo e encaminhada para a prisão feminina de Babaçulândia . O comparsa Jhony Cristiano foi para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA).

Comentários pelo Facebook: