Seet
Sobral – 300×100

Mais de 130 famílias ainda não se mudaram para casas no Lago Azul e podem ser excluídas

Redação AF - | - 528 views
(Fotos: Joselita Matos)
Notificações foram colocadas nas portas das casas onde não foram encontrados os beneficiários

A Prefeitura de Araguaína publicou no Diário Oficial do Município nº 1.283, desta quarta-feira, a lista de 132 beneficiários do Residencial Lago Azul 4 que ainda não se mudaram para as casas que foram entregues no mês de janeiro deste ano. Essas pessoas têm até o dia 24 de março para comparecerem na Secretaria da Habitação e apresentarem as suas justificativas do motivo de ainda não terem ocupado as unidades habitacionais.

Equipes de assistentes sociais fizeram vistorias “in loco” em mais de 800 casas do residencial, verificando cada unidade habitacional para confirmarem se o próprio beneficiário estava ocupando a casa ou se o imóvel estava fechado.

As pessoas convocadas para prestarem esclarecimento devem ir até a sede da secretaria, localizada na Rua Humberto de Campos, nº 508, no Bairro São João, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. Caso não compareçam, elas podem ser excluídas do programa habitacional e quem estiver no cadastro reserva será chamado.

Lago Azul 4 

As 1.000 casas do Residencial Lago Azul 4 foram entregues no dia 11 de janeiro. Na época, o prefeito Ronaldo Dimas pediu que, além da fiscalização, a comunidade denuncie casos suspeitos de irregularidades.

“Alguns chegam a mim e falam ‘deram casa a alguém que já tem’ e eu sempre falo a mesma coisa: dê nome aos bois, porque com o nome nós iremos atrás, como fomos atrás de 30 famílias no Costa Esmeralda e estão em processo de retomada. Eu não admito que o programa tenha falhas e, se tiver, nós vamos atrás, porque é para quem precisa”, afirmou o prefeito.

As denúncias podem ser feitas na Secretaria da Habitação ou pelos telefones 3411 5628 e 3411 5601. (Joselita Matos)

Foto: Joselita Matos
Fiscalização e vistoria dos assistentes sociais no Lago Azul 4 ocorreram logo após o prazo dado para que os beneficiários pudessem mudar para as casas

Comentários pelo Facebook: