Sobral – 300×100
Seet

Mais de 2.400 servidores ficarão fora da folha de pagamento de dezembro por não fazerem recadastramento, segundo Secad

Redação AF -
Foto: Divulgação
Quase 3 mil servidores ficarão folha da folha de dezembro

A Secretaria da Administração (Secad) publicou na última quarta-feira (23), uma lista com os nomes dos 2.482 servidores que ficarão fora da folha de pagamento de dezembro, a ser paga em janeiro por não terem realizado o recadastramento.

De acordo com a Secad, a divulgação se fez necessária para dar transparência ao processo, bem como chamar a atenção dos trabalhadores, para que regularizem sua situação funcional o mais rápido possível.

Do total de servidores que não se recadastraram, 1.475 são efetivos, 611 são contratos temporários, 307 são contratados, 77 são comissionados e 12 requisitados.

Conforme a secretaria, os servidores que não se recadastraram deverão procurar o setor de posse da Secad com originais e cópias de documentos alterados nos últimos anos, como certidões de casamento, nascimento e óbito de cônjuge, além de deixarem as digitais registradas. A exigência vale, inclusive, para servidores lotados em outras cidades, que deverão se deslocar para a Capital.

Vale lembrar que, os servidores efetivos que não regularizarem a situação estarão sujeitos a abertura de processo administrativo, enquanto contratados e comissionados poderão ser exonerados.

Fases

O recadastramento geral foi realizado entre 1º de setembro e 1º de dezembro. Na primeira fase, os servidores preencheram formulário online. Na segunda, os servidores apresentaram documentos comprobatórios das informações apresentadas além de fazer a coleta de digitais, para futura instalação de pontos eletrônicos. Cerca de 53 mil servidores deveriam realizar os procedimentos.

Para facilitar o acesso dos servidores, a Secad treinou os técnicos de recursos humanos de todos os órgãos centralizados em Palmas. Também levou a segunda fase para Araguaína, Araguatins, Arraias, Colinas, Dianópolis, Guaraí, Gurupi, Pedro Afonso e Tocantinópolis, onde há Delegacias Regionais de Ensino (DREs), para receber os servidores das cidades vizinhas.

 

Comentários pelo Facebook: