Seet
Sobral – 300×100

Mais de 42 mil focos do mosquito Aedes aegypti foram encontrados em 2015 em Araguaína, segundo CCZ

Redação AF -
Foto: Marcos Filho
Um total de 42.375 focos foram encontrados e eliminados em 2015

Em 2015, foram localizados e eliminados 42.375 focos do mosquito Aedes aegypti em Araguaína (TO), de acordo com os dados do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município.

Para o combate, em 2016, as equipes de agentes de controle de endemias intensificaram o controle e acompanhamento nas casas, onde 73% dos focos de infestação foram encontrados.

A preocupação da Prefeitura agora é para que o número de focos não aumente. “Estamos preocupados porque em janeiro o percentual aumentou para 80% de infestação nas casas. Essa preocupação deve ser de todos e o combate também”, pontuou o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Freitas.

Borrifação
O combate também conta com a borrifação, que já foi realizada em 197 quarteirões, com abrangência de 3.504 imóveis. Os trabalhos de rotina dos agentes de endemias foram intensificados e são realizados com os agentes comunitários de saúde. Os moradores são orientados e as casas vistoriadas.

Pulverização 

Quatro carros ‘fumacê’, em parceria com o Governo do Estado, estiveram na cidade, em um período de 25 dias e passaram pelos setores mais vulneráveis. Os bairros que receberam as ações de pulverização, onde houve um registro maior de focos encontrados, foram Araguaína Sul, São João, centro, setor Couto, Anhanguera, Itatiaia, Nova Araguaína, Rodoviário, Martin Jorge, JK, Jorge Yunes, Eldorado, Carajás, Santa Terezinha e Monte Sinai.

Com a pulverização nas ruas, para eliminar os mosquitos, e a grande contribuição dos moradores, que deixaram portas e janelas abertas, foram 28.251 imóveis atendidos.

Dia D

Os agentes de endemias e os agentes comunitários de saúde visitaram pontos estratégicos na cidade, no Dia Nacional de Mobilização e Combate ao Aedes, que aconteceu dia 13 de fevereiro.

Somente neste dia, foram inspecionados 1.041 imóveis e vistoriadas 613 residências que durante a semana estavam fechadas. No Dia D, 123 focos foram encontrados e eliminados e 379 armadilhas confeccionadas em parceria com a Comunidade Terapêutica Vida foram entregues à comunidade.

Terrenos baldios

Em Araguaína, com o trabalho do georreferenciamento foram contabilizados 7.796 mil terrenos baldios. De acordo com dados do CCZ, em 2015, nos locais foram encontrados focos do mosquito, que correspondem a 17% do total.

Nos imóveis comerciais, são 7%. Já os pontos estratégicos, que são borracharias, cemitério e rodoviárias, têm 2% dos focos de infestação; e outros imóveis, como praças, escolas e igrejas, têm 2%.

Para o combate de focos em terrenos baldios, a Prefeitura notificou proprietários que não realizaram a limpeza e contratou uma empresa especializada no serviço para a execução, em casos que os donos não cumpriram com a determinação.

Palestras educativas

Equipes do Centro de Controle de Zoonoses do município através da Vigilância em Saúde, em parceria com a Diretoria Regional de Ensino e outros órgãos, também estão realizando várias atividades educativas. Palestras com orientações para os professores e outros funcionários nas escolas estaduais e fiscalização nos prédios escolares e educação em saúde com alunos estão sendo realizadas para conscientizar a população.

As palestras, que falam do perigo das três doenças e da importância de combater os focos nas casas, são feitas de forma dinâmica, utilizando fantoches.

Comentários pelo Facebook: