Sobral – 300×100
Seet

Mais de 50 escolas do Tocantins aderem ao ensino médio inovador e vão receber R$ 1,5 milhão

Agnaldo Araujo -
Fotos: Juliana Carneiro
O projeto será desenvolvido em 54 escolas no Tocantins

As escolas tocantinenses que aderiram ao Programa Ensino Médio Inovador (Proemi) estão iniciando suas atividades neste mês de abril. O Proemi promove uma nova dinâmica às escolas, com atividades práticas de arte, cultura, esporte, de iniciação científica e pesquisa, acompanhamento pedagógico de matemática e língua portuguesa e outras iniciativas que promovam o protagonismo juvenil.

No Estado, 54 escolas aderiram ao programa, que atenderá 264 turmas, em 49 municípios. Para o Tocantins, o Ministério da Educação disponibilizou recursos de aproximadamente R$ 1,5 milhão para a execução das ações nas escolas.

A professora Nelma Matias Pinheiro, da Secretaria da Educação, Juventude e Esportes e coordenadora estadual do Proemi, explicou que o programa promove uma nova visão de currículo. “O Proemi direciona para um ensino mais lúdico, mais dinâmico, com atividades acadêmicas práticas. Este ano, a novidade é a inserção da área de conhecimento ‘Mundo do Trabalho’, que promove uma integração curricular, no qual o aluno terá mais oportunidades de refletir sobre a sua atuação no universo profissional”, frisou.

Nelma contou que a Seduc está promovendo formações sobre essas novas práticas de ensino para os assessores de currículos das Diretorias Regionais de Educação e para os coordenadores pedagógicos das escolas contempladas.

Para a secretária da Educação, Wanessa Zavarese Sechim, o Proemi representa mais uma ferramenta pedagógica que leva o jovem a avançar com qualidade nos seus estudos e, conjuntamente com a proposta pedagógica e a estrutura curricular da Seduc, promoverá uma melhora significativa na educação. “O nosso foco é o aluno, queremos que esse jovem que está no ensino médio, tenha oportunidades de desenvolver diferentes habilidades e de sonhar que é possível traçar caminhos de sucesso em sua vida”, destacou.

A professora Wanessa Sechim ressaltou a mudança ocorrida no Proemi, em 2017, que é o aprofundamento de estudos nas disciplinas de língua portuguesa e de matemática. E isso acontece com a análise do diagnóstico de aprendizagens realizado pela escola,  pela equipe pedagógica e com atividades propostas para aprofundar os conhecimentos nas duas áreas do conhecimento por meio de metodologias diferenciadas.

‘Frederico em ação’

Na Escola Estadual Frederico José Pedreira Neto, em Palmas, o programa será lançado oficialmente neste sábado, mas os alunos do ensino médio estão envolvidos em algumas das ações, desde o ano passado.

A professora Fauzia Jordy é a reponsável pelo Proemi na escola. Ela está muito animada com o programa. “Será um sucesso. Os nossos alunos estão envolvidos e mais motivados com as atividades”, disse.

O estudante Fernando Sebastião Silva, 17 anos, da 2ª série do ensino médio disse que está muito entusiasmado com a proposta do Proemi. Ele participa na Ulbra de uma dinâmica sobre orientação educacional. “Também estou participando do teatro, e por meio deste, aprendi a me expressar melhor. Não sei ainda qual o caminho profissional que irei seguir, estou participando do ‘Mundo do Trabalho’ e já encontrei muitas coisas que não me identifiquei”, contou Fernando.

A escola mantém uma parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), com a Ulbra, Faculdade Católica e Instituto Federal de Educação do Tocantins (IFTO). A diretora Aurora Mazarello Silva Souza explicou que a proposta da Escola Frederico Pedreira é preparar os alunos para a vida.

Percebemos que os jovens estão passando por tantos conflitos na vida, estão necessitando de orientação para fazerem suas escolhas no mercado de trabalho, e por isso, estamos firmando parcerias e promovendo ações para tornar a escola, um lugar de produtividade”, disse.

Experiência de escola de Brejinho

No Colégio Estadual Padrão, localizado em Brejinho de Nazaré, todos os educadores participaram da elaboração das ações do Proemi para o ano de 2017. Lá coordenam as atividades, as educadoras Wirajane Santos Costa Martins, Acelina Bezerra de Castro e a gestora Alzirene de Souza Amaral Carvalho.

A escola promoveu na noite desta quarta-feira, 26, uma palestra com a equipe do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Gurupi sobre o uso das redes sociais e sua interferência negativa ou positiva na formação de relacionamentos para o mercado de trabalho.

A escola também planejou a realização de oficinas de leitura, de simulados preparando os alunos para o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e sarau literário.

(Josélia de Lima)

Comentários pelo Facebook: