Sobral – 300×100
Seet

Marcelo Miranda é liberado após prestar depoimento sobre obras de R$ 850 milhões

Agnaldo Araujo -
Foto: Elizeu Oliveira
O governador foi liberado depois de ser ouvido

O governador do Tocantins Marcelo Miranda (PMDB) depôs ao ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) nos autos da quinta fase da Operação Ápia, que investiga supostos desvios e pagamentos de propinas em obras de infraestrutura com recursos da União.

O depoimento ocorreu na manhã desta sexta-feira (18), na sede da Justiça Federal em Palmas. Logo cedo, agentes da Polícia Federal acompanharam o oficial de Justiça para intimar Marcelo Miranda em sua residência.

A quinta etapa da Operação Ápia foi batizada de Convergência porque tem ligação com outro desdobramento da investigação, a Reis do Gado, na qual o governador foi conduzido coercitivamente para depor.

A apuração, que tramita no STJ, apontou que obras de terraplanagem e pavimentação asfáltica realizadas no Tocantins entre 2011 e 2014 custaram cerca de R$ 850 milhões e abriram ‘créditos indevidos’ a empresários do setor. Os pagamentos realizados totalizaram aproximadamente R$ 730 milhões, enquanto o restante, mais de R$ 120 milhões, foi efetivamente quitado em anos posteriores.

Ao todo, cerca de 40 policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão e intimações nesta fase. A Operação Ápia, em outras fases, também investiga mais políticos de Tocantins, como os ex-governadores Sandoval Cardoso (SD) e Siqueira Campos (ex-PSDB).

Marcelo Miranda foi liberado após ser ouvido pelo ministro do STJ.

Veja mais…

Governador Marcelo Miranda e Procurador Geral de Justiça são alvos de operação da Polícia Federal no Tocantins

Comentários pelo Facebook: