Mário Lúcio propõe rede de atenção 24h às mulheres e acabar de vez com violência

Redação AF -
Foto: Divulgação
Candidato ao governo do Tocantins, Mário Lúcio Avelar

No dia das mães, o candidato do PSOL ao Governo do Tocantins, Mário Lúcio, lembrou da importância do debate sobre os direitos das mulheres, em especial aquelas que passam ou já passaram pelo processo da maternidade. “Essa data é muito simbólica para lembrarmos da importância da mulher na nossa sociedade, mas também para lembrarmos dos direitos que elas possuem. Do respeito que elas precisam ter tanto dentro de casa como fora dela e, principalmente no seu ambiente profissional”, destacou.

Mário Lúcio diz que seu Plano de Governo contempla políticas públicas voltadas para a preservação e ampliação dos direitos das mulheres e também contra a violência doméstica. “O Estado precisa ser um braço de apoio para as mulheres que por ventura de alguma situação esteja passando por momento de ameaças ou que estejam fragilizadas. No meu plano de governo, vamos criar a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres, responsável pelo desenvolvimento da gestão e articulação de políticas públicas, com dotação orçamentária adequada, que garanta que as mulheres e meninas tenham acesso à saúde, educação de qualidade, profissionalização e emprego decente em igualdade de condições”, pontuou.

O candidato disse que as medidas propostas em seu plano objetivam a emancipação das mulheres tocantinenses. “Vamos implantar serviços especializados e integrados de prevenção e combate à violência contra mulher e amparo multidisciplinar para as suas vítimas, em especial as mulheres e meninas. Além disso, vamos ampliar as delegacias especializadas no atendimento da mulher atendendo as demandas existentes nas cidades do Estado”, garantiu.

O Plano de Governo de Mário Lúcio também contempla iniciativas voltadas para a saúde das mulheres. “Nossa proposta é para uma prestação dos serviços básicos de saúde 24 horas e aos finais de semana, com qualidade, equipados com profissionais capacitados, quais sejam: centros de referências, casa de passagem, casa abrigo, conselhos tutelares, delegacias especializadas de atendimento às mulheres e Instituto Médico Legal. Além disso, vamos desenvolver o programa Saúde da Mulher com prestação de serviços básicos com eficiência, humanizados e com linguagem acessível às mulheres camponesas – acampadas, assentadas e reassentadas – e indígenas”, disse.

Nas políticas públicas voltadas para as mulheres, Mário Lúcio planeja ainda fazer melhoria das condições do presídio feminino e centros de atendimento socioeducativo, nos quais sejam eliminadas todas as formas de revista íntima constrangedora aos familiares das encarceradas e a promoção de uma educação não sexista, não machista, não homofóbica e laica, que promova a igualdade entre mulheres e homens, com inclusão deste aspecto no Plano Estadual de Educação e ampla divulgação da Lei Maria da Penha em linguagem popular.

“Precisamos acabar de vez com a violência contra a mulher e garantir que os direitos delas sejam preservados e ampliados. Precisamos para isso tratar desse assunto como um tema prioritário, sério e urgente. No meu governo, faremos o possível para que o Tocantins se destaque na execução de políticas públicas voltadas para as mulheres”, concluiu Mário Lúcio.

Comentários pelo Facebook: