Temer autoriza estudos para transposição do rio Tocantins; ‘ação eleitoreira’, critica Carlesse

Redação AF - |
Foto: Divulgação
O Rio Tocantins enfrentou uma seca histórica no ano passado em Tocantinópolis

O presidente Michel Temer autorizou a realização de estudos para transposição das águas do Rio Tocantins para a bacia do Rio São Francisco, no Nordeste brasileiro. A reação contrária foi imediata por parte do presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, deputado Mauro Carlesse, no sábado (3).

O anúncio do presidente ocorreu, na sexta-feira (2), durante a cerimônia de entrega da Estação de Bombeamento 2 (EBI-2) do Eixo Norte do projeto de transposição do Rio São Francisco, em Cabrobó, Pernambuco.

De acordo com o secretário nacional de saneamento ambiental do Ministério das Cidades, Henrique Pires, a liberação dos recursos para o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental desta interligação interessa ao Piauí, já que poderá no futuro solucionar um problema secular do semiárido piauiense.

“Essa quantidade de água que virá do Tocantins e que chegará ao São Francisco possibilita que por gravidade o volume de água também chegue ao rio Piauí. Nós vamos poder puxar água através da represa de Remanso na Bahia para Caracol no Piauí e o rio Piauí voltará a ser um rio perene”, explica Henrique Pires.

A interligação das duas bacias é apontada como uma saída para a revitalização do Rio São Francisco. As estimativas, antes do estudo que deve ser aprovado pelo presidente Temer, é de que seja necessário um investimento de cerca de R$ 3 bilhões para transpor as águas do rio Tocantins.

REAÇÃO NO TOCANTINS

Para o parlamentar tocantinense, é inconcebível a ação do presidente da República. “Isso é total falta de conhecimento da realidade de nossas águas hoje cada dia mais escassas. É mais uma ação eleitoreira para angariar apoio no Nordeste“, disparou Carlesse.

O deputado destacou que a população tocantinense conhece bem a fragilidade do rio que vem sofrendo com as estiagens. “Com certeza a nossa população vai se posicionar contrária a essa intenção do presidente. Já aprovamos um projeto de lei que dificulta esta iniciativa e esperamos que nossas leis sejam respeitadas e também nossa autonomia em gerir nossos mananciais“, disse Carlesse.

A bancada federal tocantinense, composta por 8 deputados e 3 senadores, foi provocada a reagir imediatamente. “É um absurdo o que querem fazer com o rio Tocantins que é nossa principal fonte de água doce”, pontuou o presidente da AL.

Carlesse reafirmou sua posição contrária à transposição e disse que seguirá lutando contra essa ideia. “Vou seguir lutando contra essa ideia. Nossos recursos naturais não podem ser destruídos para atender caprichos políticos e sem fundamentação técnica viável”, finalizou.

ENTENDA

Presidente da Assembleia faz petição online para evitar tranposição do rio Tocantins

Carlos Gaguim tem posição duvidosa sobre transposição do rio Tocantins: sim ou não?

Relatora do PL, Kátia diz ser ‘veementemente contrária’ à transposição do rio Tocantins

Transposição do rio Tocantins é ‘despir um santo para vestir outro’, critica Josi Nunes

Transposição do rio Tocantins é aprovada em Brasília; Carlesse quer mobilização contrária

Projeto para transposição do rio Tocantins pode causar enorme desastre ambiental

Comentários pelo Facebook: