Sobral – 300×100
Seet

1.189 aposentados e pensionistas do Igeprev vão ficar sem pagamento

Redação AF - | - 763 views
Foto: Divulgação

A partir de fevereiro, 1189 aposentados e pensionistas vão perder o acesso ao pagamento do Igeprev. Essas são as pessoas que não fizeram o recadastramento no órgão dentro do prazo estipulado e que, portanto, levantam dúvidas sobre legalidade do recebimento. Mas, de acordo com o diretor de Previdência do Igeprev, Ary Reis, quem estiver na lista e procurar o órgão para regularizar seu cadastro, terá o benefício de volta em até 48 horas.

A medida veio depois de um trabalho exaustivo do Igeprev para informar todos os beneficiados sobre o recadastramento e até visitas de técnicos a pessoas impossibilitadas de se locomover.

O Igreprev pede às pessoas que perderam o prazo do recadastramento para procurarem o órgão com urgência e regularizarem sua situação. O Instituto vai apurar caso a caso a situação de pessoas não recadastradas para verificar se existe alguma irregularidade. Os recursos utilizados de forma indevida deverão ser devolvidos aos cofres públicos.

Os segurados que tiverem seus pagamentos bloqueados por falta de recadastramento, deverão procurar o mais rápido possível a sede do Igeprev-TO em Palmas ou uma das unidades de atendimento no É pra Já de Araguaína e Gurupi. Mais informações podem ser conseguidas pelos telefones 0800 647 0747 ou (63)3218-3252.

Recadastramento

O Recadastramento 2015 foi iniciado pelo Igeprev-TO no dia 3 de novembro e encerrado no dia 31 de dezembro de 2015. O procedimento previa o envio de documentação via Correios dos aposentados ou pensionistas que não pudessem comparecer a uma das três unidades de atendimento presencial. O Igeprev-TO previa o recadastramento de 9.300 segurados, sendo que, deste total, 7.545 são aposentados e 1.755 pensionistas.

Um relatório com o nome de todos os que vão ter o benefício cortado foi realizado e publicado no Diário Oficial do Estado que poderá ser conferido clicando aqui. (a partir da página 16)

Comentários pelo Facebook: