Sobral – 300×100
Seet

Ministro autoriza reforma e ampliação do Aeroporto de Araguaína com investimento de R$ 50 milhões

Agnaldo Araujo - | - 535 views
Foto: AF Notícias
Aeroporto de Araguaína

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, assinou o termo de compromisso para a execução de obras de reforma, ampliação, aquisição de equipamentos, sinalização e melhoria da infraestrutura do Aeroporto de Araguaína, nesta terça-feira (19).

O valor total do convênio é de R$ 49.140.146,61, sendo R$ 47.665.942,40 do Governo Federal e contrapartida de R$ 1.474.204,40 do município.

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR), esteve pessoalmente no ministério para acompanhar a assinatura do documento e falou do seu esforço em busca de melhorias para o aeroporto. “A necessidade de termos um aeroporto de qualidade é fundamental para o desenvolvimento não só de Araguaína, mas da região. Com certeza mais empresas aéreas vão vir para nossa cidade, operando com mais segurança”, disse.

INVESTIMENTO E CRONOGRAMA

O recurso destinado a Araguaína será investido na elaboração de projetos, ajustes de faixas e área de segurança, recuperação de pavimentos, reforma e ampliação do terminal de passageiros, reforma da seção contra incêndio, auxílios à navegação aérea. O prazo estimado para conclusão das obras é de 900 dias.

De acordo com o anteprojeto elaborado pelo município, as obras devem aumentar o aeroporto em 1.400 metros quadrados, com ampliação da pista que passará de 1.800 para 1.904 metros. Serão ampliados também a sessão de combate a incêndio, a área de embarque e desembarque para passageiros, entre outras melhorias. Com isso, o aeroporto poderá receber voos maiores, além de receber simultaneamente mais de um voo.

Conforme a prefeitura, o município vem realizando todo o planejamento necessário, como o levantamento topográfico e a publicação do decreto que dispõe sobre a desapropriação de imóveis localizados na área onde o terminal será ampliado.

De acordo com o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Helter Dantas, será dado andamento ao projeto a partir da assinatura do termo, que se iniciará pela abertura da licitação, prevista para os próximos 30 dias. “A partir da licitação, deve-se respeitar um prazo de mais 30 dias para contestação, e só então a empresa vencedora dará início à elaboração do projeto, fase que pode levar de 60 a 180 dias”, explicou.

Comentários pelo Facebook: