Morador preso por furto de água estava com fornecimento suspenso há dois anos

Agnaldo Araujo - - 513 views
Foto: Divulgação
O morador foi preso em Palmas

Valdinei da Silva, de 48 anos de idade, foi preso por furtar água tratada na manhã desta sexta-feira (19), em Palmas. Também na capital, um empresário do ramo de distribuição de gás e um morador do Setor Santa Bárbara foram detidos por furtarem energia elétrica.

Conforme o delegado Elírio Putton Júnior, agentes da Delegacia Especializada na Repressão a Crimes Praticados Contra Concessionárias Prestadoras de Serviços Públicos (Derfae) e funcionários da empresa BRK Ambiental deslocaram-se até a residência do autor, localizada no Setor Irmã Dulce.

Foram realizadas vistorias no imóvel e detectado um desvio feito através da rede de água diretamente para uso da residência de Valdinei da Silva. O fornecimento para a casa dele estava suspenso há dois anos.

Ainda segundo o delegado, o suspeito tentou enganar a equipe da Derfae afirmando que estava utilizando água do vizinho. Mas após um minucioso trabalho de inspeção, os agentes e funcionários da BRK, constataram que havia um desvio de água para a residência sem passar pelo medidor.

Ao ser questionado sobre os fatos, Valdinei preferiu ficar em silêncio. A perita oficial Pollyana Alves, do Instituto de Criminalística e especialista em análises técnicas nessa área, constatou o furto de água tratada no local.

Diante das evidências, Valdinei foi preso e conduzido à sede da Derfae para as providências legais cabíveis. Após pagar a fiança arbitrada pela autoridade policial, ele obteve o direito de responder ao processo em liberdade.

Ainda segundo o delegado Elírio, a prática de furto de água prejudica a sociedade por dois motivos em especial. “Em primeiro lugar, o prejuízo causado por esse tipo de crime é repassado para os outros consumidores que pagam suas contas regularmente, de acordo com a regulamentação desse tipo de concessão pública. Além disso, bairros com grande incidência desse tipo de crime acabam por ficar com o abastecimento prejudicado, pois o sistema de distribuição não está programado para comportar o excedente desviado”, alertou o delegado.

Comentários pelo Facebook: