Moradores ficam revoltados após obra de pavimentação fechar retorno em avenida

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
Avenida no Setor Araguaína Sul

Márcia Costa//AF Notícias

Moradores do setor Araguaína Sul II, em Araguaína, estão revoltados com o fechamento de um trecho da Avenida Paraguai. As alterações estruturais aconteceram após a realização de obras de pavimentação asfáltica e do canteiro central no setor.

Apesar do benefício, a situação tem prejudicado os motoristas que ficaram sem passagem para fazer o retorno ou ter acesso mais rápido ao centro da cidade.

Os motoristas que trafegam pelas ruas Sibipiruna, Rua Prata e Avenida São Francisco que desejam descer em direção ao centro, passando pelo IFTO e a UFT são obrigados a subir na Avenida Paraguai por quase mil metros para encontrar passagem no canteiro e fazer retorno. Para reduzir a distância, alguns motoristas se arriscam pela contramão ou passam por cima do canteiro danificando o meio-fio e aumentando os riscos de acidentes.

O morador José Neto disse que está há várias semanas procurando uma resposta para a situação. “É um intervalo muito grande sem nenhuma passagem. Quem trafega por algumas ruas e avenidas que antes cortavam a Avenida Paraguai, como a Avenida São Francisco, é obrigado a percorrer um trecho grande da Avenida Paraguai para conseguir retorno, o que antes bastava apenas atravessar”, disse.

OUTRO LADO

A Prefeitura de Araguaína informou que há dois retornos na Avenida Paraguai, no Setor Araguaína Sul: um fica no final da via e o outro numa rua próxima, a Amoreira. Afirmou também que a Avenida São Francisco passou por uma reorganização no trânsito após receber os serviços de pavimentação e drenagem recentemente, visando a diminuição no índice de acidentes.

“As frentes de serviços ainda estão trabalhando no local e, após a sinalização, o tráfego será ainda mais facilitado”, pontuou.

VEJA VÍDEO

Foto: AF Notícias
Os moradores estão passando por cima do canteiro com os veículos
Foto: AF Notícias
Trecho da avenida que foi fechado

Comentários pelo Facebook: