Mototaxistas e taxistas fazem protesto em Araguaína contra nova taxa de R$ 118

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
A manifestação ocorreu no centro de Araguaína

Márcia Costa//AF Notícias 

Mototaxistas e taxistas realizaram uma manifestação no centro de Araguaína, na tarde desta segunda-feira (05), para cobrar da Prefeitura mais rigor na fiscalização contra o transporte clandestino de passageiros e também criticaram a nova cobrança de alvará instituída no Código Tributário, que entrou em vigor neste ano.

De acordo com o presidente da Cooperativa de Mototaxistas, Marizon Arruda, o novo alvará cobrado pela Agência Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT) garante a realização dos trabalhos dentro da cidade. Contudo, os profissionais eram isentos dessa taxa antes da aprovação do novo código por serem microempreendedores individuais.

“Antes não pagávamos esse alvará, que custa R$ 236. Conforme o novo Código Tributário, aprovado pelos vereadores, os mototaxistas que são MEIs (Microempreendedores) devem pagar a metade, ou seja R$ 118. Quem não é microempreendedor vai pagar todo o valor. Não entendo qual o objetivo da Prefeitura em cobrar algo que éramos isentos. Se tivéssemos retorno seria diferente. O poder público não pode simplesmente cobrar apenas para arrecadar”, criticou Marizon Arruda.

A mudança no Código Tributário foi votada e aprovada no final do ano passado na Câmara Municipal de Vereadores.

Araguaína possui atualmente 495 mototaxistas e cerca de 300 taxistas. Diante da nova cobrança, a categoria exigiu do Poder Executivo mais fiscalização contra os clandestinos, que trabalham livremente na cidade.

“Qualquer imposto cobrado de nós fará falta no sustento da nossa família. A carga tributária já é enorme. Se pelo menos tivesse fiscalização contra os clandestinos. Infelizmente, nós não temos ninguém para nos defender”, lamentou Marizon

Os vereadores se comprometeram a realizar uma sessão especial juntamente com representantes da ASTT para discutir a reivindicação da categoria.

Comentários pelo Facebook: