Movimento para reduzir salário dos vereadores de Gurupi em mais de 72% vai respingar em outras cidades

Agnaldo Araujo - | - 588 views
Foto: Divulgação
Câmara Municipal de Gurupi

O Projeto de Lei de iniciativa popular em Gurupi (TO) que visa reduzir os salários dos vereadores de R$ 7.965 para R$ 2,2 mil pode dar força para que o mesmo movimento ocorra em outras cidades do Tocantins.

O projeto em Gurupi é de iniciativa do Movimento Participa Gurupi, composto por empresários, entidades e cidadãos. Além de reduzir os salários dos vereadores, o PL proíbe a concessão de 13º e férias remuneradas.

O projeto ainda discorre sobre as faltas injustificadas. Se aprovado, cada vereador que faltar em sessão ordinária ou extraordinária sem justificativa legal terá 20% do seu salário descontado, isso para cada sessão. O PL também proíbe o pagamento de parcela indenizatória à convocação de sessão plenária extraordinária, que juntamente com as solenes e especiais não serão remuneradas.

Os auxílios moradia, alimentação, paletó, bem como qualquer outra vantagem que implique despesas para o Poder Executivo também são vetados. Já o presidente da Câmara não receberá nenhum acréscimo pelo exercício da função.

Avanço do projeto

Apesar de ter bastante resistência por parte dos vereadores, o projeto já avançou na Câmara de Gurupi. Nessa semana, o PL recebeu assinaturas dos vereadores Gleydson Nato (PHS) e Walter Júnior (PSDB) e Macedo (PMDB) foi escolhido como relator. Ele terá 10 dias para emitir seu parecer.

O projeto agora será analisado pelas Comissões de Legislação, Justiça e Redação Final e de Finanças, Orçamento e Fiscalização. As comissões irão manifestar sobre a rejeição ou aprovação do Projeto de Lei.

Comentários pelo Facebook: