MPE investiga denúncia de emissão irregular de carteirinhas na UFT de Gurupi

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Entrada da UFT de Gurupi

O Ministério Público Estadual investiga possível emissão irregular de carteirinhas estudantis no campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Gurupi. O inquérito foi instaurado na 6ª Promotoria de Justiça da cidade, sob a responsabilidade do promotor Marcelo Lima Nunes.

A investigação do MPE se baseia em uma denúncia feita ao órgão em que o Diretório Central dois Estudantes (DCE) no campus da UFT de Gurupi estaria emitindo as carteirinhas fora dos padrões estabelecidos pelo Governo Federal, ocasionando prejuízos aos alunos e aos estabelecimentos comerciais.

A portaria de instauração do inquérito, divulgada no Diário Oficial Eletrônico do MPE nessa quarta-feira (13), se refere apenas à não padronização das carteirinhas. O órgão não cita possível falsificação.

O MPE expediu recomendação para que o DCE da UFT de Gurupi suspenda a emissão das carteiras estudantis para alunos enquanto não atender todos os requisitos constantes na Portaria nº 02, de 05 de maio de 2016, do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

Falsificação em Araguaína

Dois irmãos foram presos em Araguaína, nessa terça-feira (12), suspeitos de falsificarem carteirinhas estudantis para facilitar, principalmente, a entrada nos shows dos artistas nacionais que ocorrem na Exposição Agropecuária da cidade.

Os irmãos Maria Alves dos Reis e Nilvan Alves negociavam a venda dos documentos através de páginas no Facebook e grupos de WahtsApp, segundo a polícia.

Veja mais

Irmãos presos negociavam carteirinhas estudantis falsas no Facebook e WhatsApp

Comentários pelo Facebook: