Mulher busca por ex-marido que desapareceu ao tentar entrar ilegalmente nos EUA

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Lucirlei Carita foi incluído na lista de desaparecidos enviada a 27 países

A araguainense Elineia Carvalho está à procura de seu ex-marido, Lucirlei Carita, que desapareceu após fazer uma viagem para os Estados Unidos.  O último contato com a família ocorreu no dia 05 de novembro e a suspeita é de que ele faça parte de um grupo de 19 brasileiros desaparecidos na mesma época, ao tentarem entrar ilegalmente em solo americano.

Elineia Carvalho tem um filho com o ex-esposo e disse que sempre mantinha contato com ele, desde que saiu de Palmas no dia 21 de outubro, num voo para São Paulo. Depois, Lucirlei seguiu para Bahamas, onde chegou no dia 26. E lá permaneceu numa casa com a atual esposa, Regiane dos Santos Viana, e outros brasileiros aguardando a travessia para os EUA.

Segundo a ex-esposa, Lucirlei sempre mandava fotos de Bahamas, perto de navios e da casa onde ele estava. No dia 05 de novembro ele entrou em contato com ela avisando que faria a travessia. “Ele disse que ficaria até três dias sem dar notícias porque era o tempo de fazer a travessia”, afirmou Elineia.

Entretanto, passado os três dias, Lucirlei não entrou mais em contato e a família está à sua procura. O caso foi comunicado à Polícia Federal de Araguaína no  dia 25 de novembro, por  Elineia e o pai de Lucirlei.  O delegado Allan Reis confirmou que o nome de Lucerlei foi incluído na lista de pessoas desaparecidas, enviada a 27 países. Afirmou também que o caso foi registrado na difusão amarela, lista de pessoas desaparecidas enviada para 27 países.

Ainda de acordo com o delegado Allan, a PF enviou e-mail à polícia de Washington ( EUA)  na tentativa de contatar  autoridades nas Bahamas e pedir informações para prosseguir com investigação do caso.

Um grupo formado por 19 brasileiros está desaparecido desde o dia 5 de novembro, quando fazia a travessia de barco de Bahamas para Miame (EUA).  Segundo o jornal Diário do Rio Doce, a maioria dos brasileiros do grupo é de Minas Gerais e do Pará. Eles estariam em um barco com dezenas de imigrantes. (Araguaína Notícias).

Comentários pelo Facebook: