Sobral – 300×100
Seet

Mulher poderá escolher acompanhante na hora do parto no Tocantins

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Governador sanciona lei que institui o Estatuto do Parto Humanizado no Tocantins

Parto humanizado agora é lei que deve ser aplicada em todos os hospitais e maternidades do Estado do Tocantins. A medida, sancionada pelo governador Marcelo Miranda (PMDB), e que institui o Estatuto do Parto Humanizado no Tocantins foi publicada no Diário Oficial do Estado n° 4.633, do último dia 02 de junho.

A fisioterapeuta obstetra, Wilma Manduca, explica o que isso significa. “Humanizar o parto é principalmente devolver o parto para a mulher. Não é o Médico que faz o parto. O Médico faz cesárea. Parto normal quem faz é a mulher. Toda a equipe assiste essa mulher, dá atenção a essa mulher, está ali a postos para que se algo aconteça fora do contexto tem alguém para fazer algum tipo de intervenção. Mas apenas única e exclusivamente quando essa intervenção for necessária”, afirmou.

Para a obstetra plantonista do Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas, Ana Virginha Gama, essa é uma grande conquista, já que a gestante poderá escolher quem vai acompanhá-la na hora do parto. “Hoje, a gestante poder estar ao lado de alguém que ela escolhe no momento tão importante na vida dela, porque antes a gestante entrava em trabalho de parto, chegava na maternidade e havia aquela separação. Nós estamos vendo o quanto isso é importante. Aumenta a segurança dessa paciente e a tranquilidade”, afirmou.

Outro benefício da medida é o direito ao acompanhamento de uma doula. A gestante também pode agendar uma visita para conhecer o hospital antes do parto.

Comentários pelo Facebook: