‘Não quero um centavo’, diz pai de jovem morto na prisão sobre indenização de 60 mil

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O jovem foi enformado na CPP de Palmas

O pai do jovem Guilherme Santana do Nascimento, assassinado na Casa de Prisão Provisória de Palmas em setembro de 2017, desabafou em um vídeo e disse que não quer para si a indenização de R$ 60 mil que deverá ser paga pelo Estado. “Nada paga a vida do meu filho”, afirmou.

O vídeo foi divulgado nas redes sociais na página de Ivan Nascimento, mais conhecido como Rodado Produções, e já tem milhares de visualizações. Guilherme tinha 21 anos e morreu enforcado. Ele foi encontrado no corredor do Pavilhão B, embaixo de um colchão, com uma corda no pescoço. A Justiça condenou o Estado a indenizar a família.

O pai reconhece que o filho errou, mas ressalta que estava pagando pelo erro. “Nada paga a vida do meu filho. Ele estava errado, entrou para o lado do crime, aprontou, fez besteira, mas estava lá dentro [na CPPP] pagando pelo erro”, afirmou.

Sobre a indenização de 60 mil reais determinada pela Justiça, o pai do rapaz disse que não vai usufruir de nenhum centavo. “Esse dinheiro não vai trazer ele de volta. Eu não preciso, eu trabalho”, frisou.

Guilherme deixou uma filha de 5 anos e o dinheiro será utilizado para a educação da menina. “Quero formar minha neta com o dinheiro da indenização. Só isso que eu quero”, pontuou.

O pai de Guilherme ainda mandou um recado aos jovens para que não entrem no mundo da criminalidade. “Eu quero que isso sirva de lição para muitos jovens que estão começando a vida. Não vá para o mundo do crime. O mundo do crime não compensa, droga não compensa. Vão trabalhar, vão curtir”, finalizou.

Veja o vídeo

Comentários pelo Facebook: