Seet
Sobral – 300×100

‘Nenhum valor foi retirado de Araguaína, apenas remanejado’, diz presidente Carlesse

Redação AF - |
Foto: Clayton Cristus
Presidente da AL, Mauro Carlesse

Diante da grande repercussão e revolta do povo de Araguaína com a retirada de R$ 45 milhões dos recursos que seriam destinados para obras na cidade, o presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, deputado Mauro Carlesse (PHS), divulgou nota tentando justificar o que chamou de ‘redirecionamento’ de recursos.

Carlesse traz uma informação impactante, contraditória e que, matematicamente, não convence ninguém. Segundo ele, “nenhum valor foi retirado da cidade de Araguaína ou de outra cidade”, mas apenas “redirecionado”, para outras cidades, já que o valor da obra de duplicação da rodovia TO-222, estava “superestimado”, segundo ele.

No projeto inicial, o Governo previu a destinação de R$ 86 milhões para duplicação do trecho entre Araguaína e o Distrito Novo Horizonte. Porém, os deputados reduziram a verba para R$ 41 milhões.

A parte retirada de Araguaína vai bancar as emendas parlamentares de 22 deputados, no valor de R$ 3 milhões por cabeça. Elenil da Penha (PMDB) e Paulo Mourão (PT) abriram mão dessa emenda por ser fruto de uma manobra na ‘calada da noite’.

Carlesse justifica o ‘redirecionamento’ alegando que o preço praticado no mercado para duplicação é de R$ 1,1 milhão o quilômetro. Contudo, o deputado esquece que a obra na TO-222 inclui iluminação em toda sua extensão, jardinagem e ciclovias.

Segundo Carlesse, os deputados “cumpriram rigorosamente o que foi acordado com o Governo, prefeitos e representantes da instituição bancária” em relação ao pedido de empréstimo de R$ 453 milhões.

Na madrugada de quinta-feira (1º), os deputados aprovaram, também outro empréstimo de R$ 130 milhões para a construção de ponte em Porto Nacional, mas sem nenhum questionamento quanto ao valor estimado da obra.

NA CALADA DA NOITE

O presidente da AL disse que a reunião dos deputados começou no dia 30 de agosto e entrou na madrugada do dia seguinte, mas isso se “justifica pela seriedade com que a Assembleia Legislativa trata esse assunto”. “Afinal o dinheiro é público e deve ser bem investido, já que a conta será paga por todos os tocantinenses”, acrescentou Mauro Carlesse.

Ele diz ainda ser ‘inverídica’ a informação de que os projetos foram votados ‘na calada da noite’. “A reunião foi transmitida ao vivo pela TV Assembleia, pela TV aberta e por assinatura, e pela internet via youtube”, afirmou.

A votação da emenda que retirou os R$ 45 milhões de Araguaína ocorreu por volta das 2 horas da madrugada. Durante a sessão, o deputado Elenil criticou a votação usando a expressão ‘na calada da noite’, enquanto o povo tocantinense dormia.

Mauro Carlesse finaliza a nota dizendo que a “Assembleia Legislativa tem orgulho de ser independente, de proporcionar a participação dos prefeitos e vereadores de forma transparente em suas discussões e debates”.

VEJA MAIS…

Na calada da noite, deputados retiram R$ 45 milhões de Araguaína para pagar emendas

Quais deputados traíram Araguaína? Um mistério a ser desvendado: Assembleia mantém nomes sob sigilo

‘Um crime inaceitável arrancar R$ 45 milhões de Araguaína’, afirma Jorge Frederico

Elenil critica votação na ‘calada da noite’ que arrancou R$ 45 milhões de Araguaína: ‘prejuízo grande’

Comentários pelo Facebook: