Oficiais de Justiça cobram novo concurso, fim do assédio moral e valorização

Redação AF - - 765 views
Foto: Divulgação
Ato dos oficiais de Justiça.

Reivindicando melhores condições de trabalho, realização de um novo concurso público e pelo fim do assédio moral, o Sindicato dos Oficiais de Justiça do Tocantins (Sindojus-TO) reuniu, na tarde da última sexta-feira (27), em frente ao Tribunal de Justiça do Tocantins, oficiais de diversas comarcas para um ato de valorização da categoria.

Vestidos com camisetas pretas com a frase ‘Somos Parte Deste Corpo’, os oficias pintaram os pés depois passaram a marca para o papel que foi emoldurado. Os quadros futuramente farão parte de uma exposição.

A presidente do sindicato, Luana Gonçalves, explicou que a ação foi pensada com foco na valorização, mas sem esquecer os diversos problemas enfrentados pelos oficiais para levar a justiça até a população.

“O tema da campanha vem justamente reforçar a importância do oficial que tem o papel de fazer com que os atos da justiça cheguem até a população, mas lembrando que para efetivação deste ato é preciso viabilizar essa chegada até o cidadão, e isso só será possível com uma melhor indenização por transporte, com novos concursados e sem assédio moral”, frisou.

O Tocantins conta, hoje, com 181 oficiais de justiça em atividade, distribuídos em 42 comarcas. No último dia 18 de abril a presidente do sindicato, juntamente com outros oficiais, estiveram em reunião com o presidente do TJ, o desembargador Euripedes Lamounier para apresentar a ele as demandas da categoria.

Comentários pelo Facebook: