Sobral – 300×100
Seet

Olyntho fez ‘teatro e articulação’ contra Araguaína, dispara vereador Leonardo Lima

Redação AF - | - 821 views
Foto: Divulgação
Vereador Leonardo Lima (PRTB) e deputado Olyntho Neto (PSDB)

O deputado estadual Olyntho Neto (PSDB) foi excluído das moções de aplausos concedidas pelos vereadores de Araguaína aos deputados que lutaram contra a retirada de R$ 45 milhões da verba destinada à duplicação da rodovia TO-222.

As homenagens foram votadas na sessão da Câmara Municipal, nesta sexta-feira (15), destacando a atuação de Elenil da Penha (PMDB), Jorge Frederico (PSC), Valderez (PP), Luana Ribeiro (PR) e do prefeito Ronaldo Dimas (PR).

O vereador Israel da Terezona (PR) ainda insistiu para que o deputado Olyntho fosse também homenageado. “Estou insistindo em fazer também [moção] para o deputado Olyntho Neto, porque ele realmente votou favorável a Araguaína. Quanto ao trâmite lá dentro, não sabemos o que aconteceu, mas o voto dele foi favorável”, defendeu.

Já o vereador Leonardo Lima (PRTB) abriu divergência ao afirmar que Olyntho só votou favorável a Araguaína por ‘pressão’.

“Não colocaria Olyntho Neto nessa moção, pois ele fez toda articulação contra Araguaína e só votou a favor por pressão. Todos sabemos que ele fez articulação contra nossa cidade. Deixo claro minha indignação. Todo o teatro foi feito pelo Olyntho Neto”, disparou Leonardo Lima.

O vereador professor Delan (PSDB), da base de Olyntho, amenizou a situação e disse que sacrificar o deputado, em particular, é “desnecessário e deselegante”. “A primeira coisa como representante de Araguaína é buscar informações. Em virtude de uma situação queremos macular o nome dele. A primeira atitude do deputado foi saber onde e como seria aplicado esse dinheiro”, defendeu.

Ao fim dos debates, diante da recursa de vários vereadores, a moção a Olyntho não foi apresentada.

Comentários pelo Facebook: