Sobral – 300×100
Seet

Operação da PF desarticula organização criminosa de roubos a bancos e Correios no TO, PI e BA

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Sete pessoas já foram presas e R$ 400 mil recuperados

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28), a Operação Velho Oeste com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada em roubos e furtos a agências bancárias e dos Correios, comércio ilegal de armas de fogo, inclusive de uso restrito, e tráfico interestadual de drogas.

Ao todo, 42 policiais federais cumprem 14 mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão, na Bahia, Tocantins (05), Piauí e Mato Grosso. Os mandados foram decretados pela Justiça Federal de Gurupi. Oito, dos 14 mandados de prisão, são contra os integrantes da organização criminosa que furtaram agências dos Correios no Tocantins. Parte dos infratores já se encontra na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

De acordo com a PF, as investigações iniciaram-­se com a instauração de inquérito pela Polícia Federal do Tocantins no dia 30 de março de 2015 para apurar o roubo ocorrido no dia 5 de fevereiro, à agência dos Correios de Porto Alegre do Tocantins (TO). O crime teria sido praticado por pelo menos dois homens à mão armada.

Durante as investigações foram presos sete integrantes da organização criminosa em flagrante ou por cumprimento de mandados judiciais. As prisões foram executadas pela prática dos crimes de furto a agências dos Correios e posse ilegal de arma de fogo.

Ainda foram apreendidas várias armas, inclusive um fuzil 762, munições e coletes balísticos utilizados pela quadrilha, além de cerca de R$ 40,000,00 roubados.

Segundo a PF, ficou constatado que organização criminosa também foi responsável por roubos e furtos à agência do Bradesco de Formosa do Rio Preto (BA), aos Correios de Eliseu Martins (PI), Porto Alegre do Tocantins e Almas (TO) , todos no ano passado. As investigações continuam no intuito de recuperar outros valores e objetos roubados ou furtados, apreender drogas e armas.

Nome

O nome da operação é uma alusão ao período histórico ocorrido nos EUA, denominado Velho Oeste (1860 a 1890). Na época, pessoas de variadas condições se aventuraram rumo ao inóspito oeste, com a esperança de alcançar fortuna pessoal. Muitos, a qualquer custo. Muitas vezes acabaram confrontados com a justiça ou com a fatalidade. Se condenados, alguns dos criminosos podem pegar penas que ultrapassam os 50 anos de prisão.

Comentários pelo Facebook: