Sobral – 300×100
Seet

Pai é preso suspeito de estuprar e engravidar a própria filha no Tocantins

Agnaldo Araujo - | - 780 views
Foto: Divulgação/SSP
O homem é suspeito de estuprar as próprias filhas

A Polícia Civil do Tocantins prendeu Baldoino Cardoso do Reis Bonfim, de 38 anos de idade, suspeito de abusar sexualmente de suas duas filhas menores de idade. Uma delas acabou grávida do próprio pai. Ele foi preso na tarde desta quinta-feira (13).

A prisão é resultado de uma ação de combate à criminalidade deflagrada por policiais civis sob o comando do delegado José dos Santos Fonseca Borges Júnior, com apoio e orientação do delegado Regional Afonso José de Azevedo Lira Filho. Um mandado de prisão preventiva contra o suspeito havia sido expedido pelo juiz criminal da 1ª Vara Criminal da Comarca de Gurupi.

As investigações apontaram que Baldoino Cardoso estava escondido na casa de seu pai, em Dianópolis. Os agentes de polícia foram até o local, prenderam o suspeito e o conduziu até a delegacia de da cidade.

Conforme o delegado José Júnior, as investigações apontaram também que Baldoino mantinha, há muito tempo, relações sexuais com suas duas filhas biológicas com idades de 15 e 11 anos de idade, sendo que, da relação com a mais velha, nasceu um filho com má formação decorrente do incesto praticado.

Ainda segundo o delegado, após saber que os estupros praticados contra suas filhas estavam sendo investigados pela Polícia Civil, o suspeito tentou cometer suicídio. Ele ingeriu uma substância venenosa conhecida como chumbinho, mas não chegou a morrer. O seu filho de 14 anos também ingeriu o veneno e se encontra internado no Hospital Regional de Gurupi.

“Os casos de estupro tiveram início em Dianópolis e, quando os crimes começaram a ser apurados, Baldoino se mudou para Gurupi, no entanto, naquele município, as investigações foram intensificadas e o homem fugiu novamente, retornando para Dianópolis, onde conseguimos efetuar a prisão”. apontou o delegado.

Baldoino Cardoso foi recolhido à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Dianópolis, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário, uma vez que a quantidade de veneno ingerido por ele não resultou em maiores danos ou internação. A Polícia Civil de Dianópolis ainda investiga se o homem teria envenenado seu próprio filho e, logo após, tentado suicídio.

Comentários pelo Facebook: