Petista Paulo Mourão lança candidatura ao Governo do TO na eleição suplementar

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Paulo Mourão anuncia pré-candidatura pelo PT

O deputado estadual Paulo Mourão (PT) anunciou sua candidatura ao Governo do Tocantins nas eleições suplementares que ocorrerão nos próximos dias em decorrência da cassação do governador Marcelo Miranda (MDB). O anúncio foi feito durante ‘Encontro de Lideranças’ realizado no sábado (24) em Palmas.

Segundo o PT, o evento contou com a participação de mais de 100 municípios do Estado, e proporcionou um momento de interação e formação para a militância da esquerda do Tocantins.

Sobre a cassação do governador Marcelo Miranda (MDB) e as eleições, diretas ou indiretas, que se avizinham, Paulo Mourão foi categórico ao destacar que “não podemos mais admitir a falta de responsabilidade, ela precisa ser banida do nosso Estado e para conseguir isso é preciso que a sociedade fiscalize, que participe”, disse ao ressaltar que o partido dos trabalhadores está pronto para este debate.

“O PT defende justamente a modernização de gestão com eficácia e transparência. O PT defende um governo próximo ao povo. O PT defende uma revisão e um gerenciamento de primeira qualidade para os nossos hospitais. O PT defende justamente o desenvolvimento desse Estado e isso passa pelo desenvolvimento estratégico do nosso estado e uma gestão compromissada com o povo”, afirmou o pré-candidato petista ao governo do Tocantins.

ENCONTRO DO PT

Durante o encontro do partido, o artista plástico e marqueteiro político, René Brunes, falou sobre marketing político e lembrou da importância de agir em prol da democracia com responsabilidade social. “Lembrem-se estamos correndo pela vida e o desafio é meu, é seu, é de todos nós”, disse.

Silvestre Prado, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) nacional ministrou a palestra: “Aspecto Político e Econômico e os Impactos na vida dos Trabalhadores” e fez uma perspectiva do cenário político nacional desde a era Getúlio Vargas até os dias atuais convidando os presentes para refletir sobre o “golpe” em curso que usa a narrativa de deterioração do país para justificar os atos.

“Na história brasileira todas as vezes que se tentou um projeto com um pouco mais de autonomia e soberania nacional, com perspectiva de melhorar um pouquinho a distribuição de renda, sempre houve uma interrupção”, disse Prado ao alertar que a caminhada em prol da soberania democrática deve ser árdua.

Para o presidente regional do PT, deputado Zé Roberto, o momento crítico que a sociedade vive nos campos político e econômico exige compromisso da militância de esquerda. “Temos que estar preparados para esse processo e para nós, como militantes sociais, ficamos muito satisfeitos em ver a disponibilidade dos companheiros e companheiras para que pudéssemos fazer essa reunião, esse momento de formação”, afirmou.

Zé Roberto asseverou que o atual momento do país é de perigo para os trabalhadores e trabalhadoras. “Nós vemos que todas as medidas do governo golpista visam tirar os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e colocar a serviço do capital por isso estamos nesta caminhada em prol da democracia“, ressaltou Zé Roberto ao afirmar que “com Lula na presidência, Paulo Mourão no Governo e uma base forte no Congresso e na Assembleia a soberania popular vai voltar a ter voz”.

Mourão fez um apanhado histórico dos cenários políticos no Brasil e ao chegar ao governo Lula lembrou que “Luiz Inácio Lula da Silva fez uma revolução no conceito de gestão, rompendo com o sistema capitalista e financeiro do mundo”. “Ele [Lula] tirou do estado de pobreza 36 milhões de brasileiros e brasileiras e incluiu em classes ascendentes mais 42 milhões. Hoje vemos o Pré-Sal sendo vendido e o Lula tinha o compromisso em garantir 50% dos recursos para investir em educação no Brasil”, alertou Paulo Mourão.

 

Comentários pelo Facebook: