PGJ nomeia mais três promotores; 51% pediram exoneração ou desistiram da posse

Redação AF - | - 855 views
Foto: Divulgação
Ministério Público do Estado do Tocantins

Ttrês novos Promotores de Justiça Substitutos, aprovados no concurso público de 2012, foram nomeados no Ministério Público Estadual do Tocantins. A portaria de nomeação foi assinada pelo Procurador-Geral de Justiça (PGJ), José Omar de Almeida Júnior, nesta quarta-feira (25).

Os novos membros são Saulo Vinhal da Costa, Lilian Nara Pinheiro de Almeida e Eduardo Guimarães Vieira Ferro. Eles vão ocupar as vagas deixadas pelos membros aposentados Wânia Lima, Clenan Renaut de Melo Pereira e Eliana Curado.

O concurso para Promotor de Justiça do Tocantins aconteceu em 2012 e ofertou 15 vagas, porém 33 candidatos já foram chamados, alcançando o cadastro de reserva. Desse total, 17 pediram exoneração ou desistiram da posse – o que corresponde a 51,5% dos candidatos.

A validade do certame foi prorrogada por duas vezes, com último prazo previsto para terminar na próxima quinta-feira, 26 de julho.

O PGJ justifica que as nomeações se fazem necessárias e que a realização de uma nova seleção demandaria alto custo financeiro. Segundo ele, a posse deve ocorrer no mês de outubro, após a divulgação do relatório do 2º quadrimestre da Receita Corrente Líquida, que deve apontar melhor cenário financeiro.

“A intenção era nomear no mês de dezembro, mas, após ampla discussão interna, resolvemos antecipar a nomeação, porém com exercício futuro. Com o início do exercício dos novos membros em outubro, teremos economizado R$ 315 mil com o pagamento de subsídios neste ano de 2018”, explicou o Procurador-Geral de Justiça. (Denise Soares)

Comentários pelo Facebook: