PHS referenda candidatura de Mauro Carlesse; PSDB recua na indicação do vice

Redação AF - |
Foto: AF Notícias
Convenção do PHS na Assembleia

Nielcem Fernandes //AF Notícias

O governador interino do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS) anunciou oficialmente sua candidatura ao Governo do Estado nas eleições suplementares de 3 de junho durante a convenção do Partido Humanista da Solidariedade, no auditório da Assembleia Legislativa, na tarde deste domingo (22).

Carlesse chegou a pé, vindo do Palácio Araguaia, ao lado de aliados políticos e do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS). Já no auditório, o governador interino recebeu o apoio do Democratas através do deputado Eduardo Siqueira, do pré-candidato ao Senado, Siqueira Campos, da deputada federal Professora Dorinha e de Carlos Gaguim. Maioria dos deputados estaduais prestigiou o evento.

No palanque também estava outro pré-candidato ao Senado, César Halum (PRB), e lideranças do PP, PPS, PTC e até do PSDB do senador Ataídes Oliveira, como os deputados Olyntho Neto e Luana Ribeiro.

A cúpula tucana se reuniu para discutir a indicação do candidato a vice-governador de Carlesse, mas houve resistência da ala do senador Ataídes. Olyntho e Luana foram vencidos. Em nota, o partido declarou que não apoiará nenhum candidato na eleição suplementar.

O deputado Toinho Andrade, ex-PSD e recém-filiado ao PHS, reforçou a candidatura de Carlesse e já adiantou também seu apoio ao ex-governador Siqueira Campos na corrida ao Senado Federal. “A nossa vitória está programada não só por Deus, mas pelo povo tocantinense. Nesses 45 dias a população vai conhecer a diferença da sua administração [Carlesse]. Vai trazer de volta a alegria do nosso povo. O tocantinense está cansado de ser enganado, está cansado de mentiras. Não tenho dúvida que veio na hora certa”, declarou.

O presidente nacional do partido, deputado federal Marcelo Aro, disse que fez questão de vir declarar o seu apoio pessoalmente. “Eu fiz questão de vir aqui reafirmar meu apoio ao seu projeto. Como empresário que é, vai fazer uma história de sucesso no Tocantins. Quando se falar em Tocantins, o Brasil vai lembrar-se de seus feitos”, concluiu.

Já o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, um dos maiores líderes do PHS Nacional, adiantou o tamanho do desafio que aguarda Carlesse.  “É uma empreitada muito dura reconstruir o que está destruído, e deixo o alento ao povo do Tocantins: nós sabemos fazer, pois viemos do empreendedorismo. O PHS sabe como fazer as coisas. Quem tem uma figura como Siqueira Campos ao lado não tem o direito de errar”, concluiu.

O deputado Eduardo Siqueira Campos definiu o dia 22 de abril como uma data histórica e enalteceu a história da sua família nos trinta anos de criação do Estado. “Alguém ousou dizer a alguns dias que iria enviar um pijama a meu pai, e eu rebati prontamente: dê um par de botinas para Siqueira Campos que ele será carregado pela população. Aqui é aroeira. Aqueles que dele falam se chegarem a 5% do que o senhor já fez, poderão morrer felizes”, defendeu.

Comentários pelo Facebook: