Seet
Sobral – 300×100

PM do Tocantins tem menos da metade do efetivo que deveria ter para atender a população

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Polícia Militar do Tocantins

A Polícia Militar do Tocantins conta com menos da metade do efetivo que deveria ter para atender a população do Estado. Atualmente, a PM-TO conta com 3.750 policiais, mas o ideal era que tivesse 8.023, representando um total de apenas 46,7%. Os dados fazem parte de um levantamento feito pelo UOL e divulgado nesta quarta-feira (22/02).

A PM do Tocantins é uma das 25, entre 27, que têm menos militares que o previsto em lei estadual que fixa o número ideal de cada batalhão. O Governo do Estado chegou a anunciar que o edital do novo concurso da PM-TO seria lançado em agosto de 2016, mas alegou “trâmites burocráticos” na época e não deu prosseguimento ao certame.

O Tocantins ainda aparece entre os onze Estados que tiveram redução do efetivo da Polícia Militar desde 2012, conforme o levantamento. Os Estados do Amapá, Acre, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo também estão na mesma situação.

Impunidade

Ivênio Hermes, pesquisador e coordenador do Observatório de Violência Letal Intencional, ligado à Universidade Federal Rural do Semi-Árido, afirma que, em regra, há um baixo efetivo de PMs no Brasil –o que seria um indicador importante para explicar a alta violência.

“A impunidade impera em decorrência da falta de efetivo. No Brasil é um bom negócio matar, afinal as possibilidades de ser preso e indiciado são mínimas. A polícia ostensiva trabalha com o mínimo de efetivo e a máxima da desvalorização”, afirma.

Hermes avalia que, além da falta de pessoas, há também pouca preparação dos policiais. “Os Estados não promovem capacitação continuada para todo o efetivo, nem a reposição de efetivo planejada conforme as previsões de aposentadoria e defasagem de acordo com a legislação das instituições. Vemos espasmos de contratações que se tornarão levas de aposentadorias no futuro”, disse.

Outro lado

Em nota, a assessoria de comunicação da PM-TO afirmou que o concurso da Polícia Militar do Estado do Tocantins para inclusão de 1.000 soldados e 40 oficiais está em andamento. “A comissão do concurso juntou as propostas apresentadas para abertura do processo de licitação na modalidade de concorrência na qual as empresas interessadas poderão participar da realização do certame”, disse.

(Com informações – UOL)

Comentários pelo Facebook: