Polícia Civil desarticula grupo suspeito de fazer saques do PIS com documentos falsos

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Quatro suspeitos foram presos

A Polícia Civil do Tocantis desarticulou um grupo criminoso que vinha efetuando saques do Programa de Integração Social (PIS) mediante o uso de documentos falsificados em agências bancárias da Caixa Econômica Federal do Tocantins, Bahia e Distrito Federal. Quatro pessoas foram presas.

A ação foi realizada na tarde desta terça-feira (24) por agentes da delegacia de Taguatinga, contou com apoio da 8ª Delegacia Regional de Dianópolis e resultou na prisão de Adelino Carvalho Ramos, Henrique Gomes de Paiva, Edima Rosania Ribeiro de Magalhães e Ana Gabriela Fonseca Campos. 

O delegado titular da delegacia de Taguatinga, Márcio Duarte Teixeira, afirmou que a ação policial foi deflagrada após a prisão em flagrante de Ana Gabriela, quando ela estava na agência da Caixa em Taguatinga. Ela estava com um documento de identidade falso que seria utilizado para realizar os saques.

Segundo os funcionários da agência bancária, uma das comparsas da mulher conseguiu empreender fuga da agência assim que o atendente percebeu a fraude, mas deixou para trás o documento de identidade falso. A partir daí, os policiais obtiveram informações de que os demais comparsas de Ana Gabriela teriam fugido em um veículo Chevrolet Ônix, cor marrom, com sentido ao município de Dianópolis.

Com base nas informações, a equipe da delegacia de Taguatinga seguiu no encalço dos suspeitos e acionou a Delegacia Regional de Dianópolis. Eles foram detidos no instante em que se preparavam para uma nova investida criminosa na agência da Caixa daquela cidade.

Com os suspeitos, os agentes apreenderam insumos para fabricação de documentos falsos, cédulas de identidade falsas, notebook, impressora, além do veículo Chevrolet Ônix. Parte dos suspeitos confessou que se associou ao grupo para praticar saques do PIS nos três Estados.

Todos foram autuados em flagrante por estelionato e uso de documento falso e ficaram recolhidos na Cadeia Pública de Taguatinga.

Comentários pelo Facebook: