Sobral – 300×100
Seet

Polícia Civil do Tocantins prende assaltante envolvido no roubo de R$ 17 milhões em Marabá

Redação AF -
Foto: SSP
Marcos Alberto Santana de Oliveira é suspeito de envolvimento em vários roubos a instituições financeiras no Tocantins e outros estados.

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da Delegacia de Investigações Criminais (DEIC), prendeu na noite desta terça-feira, 13, Marcos Alberto Santana de Oliveira, suspeito de envolvimento em vários roubos a instituições financeiras no Tocantins e outros estados. Ele foi localizado no distrito de Luzimanguês, em Porto Nacional, utilizando o nome falso de Marcel de Castro Vasconcelos.

De acordo com a delegada titular da DEIC, Liliane Albuquerque, foram cumpridos três mandados de prisão preventiva em desfavor de Marcos Alberto, oriundos de Araguaína, Anápolis (GO) e Marabá (PA). “Ele é um elemento de alta periculosidade, atuante em crimes de roubo a banco do tipo sapatinho – roubo qualificado com extorsão mediante sequestro -, porém, se encontra migrando para o novo cangaço – roubo qualificado -, sendo recrutado por outros bandidos para atuar nesta modalidade violenta de crime em outros estados, como Pará, Goiás, Maranhão e Piauí”, afirma.

A delegada afirma que a investigação iniciou em razão de um roubo a banco do tipo “sapatinho” em uma agência bancária em Araguaína, em novembro de 2015. Após esta ação, a DEIC empreendeu diligências no sentido de identificar todos os envolvidos no crime, descobrindo assim que Marcos Alberto era um dos criminosos.

“No início deste ano, Marcos Alberto tinha sido preso em flagrante, na cidade de Palmeiras (GO), por um roubo do tipo sapatinho, ficando recolhido na triagem da cadeia de Goiânia (GO). Nesta ocasião, foi dado cumprimento de mandado de prisão preventiva oriundo de Araguaína, mas o mesmo fora liberado judicialmente, ignorando mandado já devidamente cumprido”, afirma Liliane Albuquerque.

Conforme a delegada, no final do mês de agosto deste ano, Marcos participou de outro roubo a banco do tipo “sapatinho”, na cidade de Anápolis. Já no início deste mês, ele, junto com outros criminosos, atuou num roubo qualificado do tipo “novo cangaço” em Marabá (PA), levando cerca de R$ 17 milhões. (Ascom SSP)

Comentários pelo Facebook: