Seet
Sobral – 300×100

Polícia Civil identifica mais dois acusados de extorquir idosa com golpe do bilhete premiado

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Os outros dois suspeitos de participar da extorsão

Os outros dois suspeitos de extorquir uma mulher de cerca de 60 anos em Araguaína após tentarem aplicar o golpe do bilhete premiado, já foram identificados pela Polícia Civil. São eles: Douglas Barros Borba e Juacy Pereira Carvalho Filho. As  investigações estão sob o comando da delegada Ana Maria Varjal, com o apoio do delegado Regional Bruno Boaventura.

De acordo com a polícia, Douglas Barros é bastante conhecido pela prática de estelionato nos Estados do Pará, Maranhão e Piauí, e já chegou a ser preso outras vezes nas mesmas circunstâncias.

Juacy Pereira foi preso em flagrante em Wanderlândia, no último dia 05 de julho, conduzindo um veículo VW/Voyage adulterado e portando documentos falsificados. A vítima da extorsão reconheceu o veículo que foi utilizado pelos autores para conduzi-la às agências bancárias em Araguaína com o propósito de sacar dinheiro de suas contas bancárias.

A polícia afirmou que Juacy e Douglas são “contumazes na prática de aplicar golpes contra idosos”. No entanto, mesmo presos pela polícia, eles voltam às ruas e tornam a cometer novamente os mesmos crimes.

Outro suspeito de integrar o trio, Francimar Pereira da Silva, de 39 anos, mais conhecido como ‘Jack’, já havia sido preso em cumprimento a mandado judicial.

Entenda

Francimar Pereira foi preso no último dia 08 de julho durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em uma residência, localizada no Setor Jardim dos Ipês II. Ele e os outros dois detidos são suspeitos de tentar aplicar o golpe do bilhete premiado numa idosa, na Rua Santa Cruz, próximo à Praça Dom Orione.

O golpe não deu certo e a mulher foi obrigada a fazer saque de cerca de R$ 21 mil, sob constantes ameaças de que poderiam machucar seu filho, que é deficiente.

Leia mais…

Mulher é vítima de extorsão após se livrar de golpe do bilhete premiado em Araguaína

Comentários pelo Facebook: