Seet
Sobral – 300×100

Polícia Federal investiga fraudes em licitações na Prefeitura de Piraquê e cumpre mandados

Redação AF -
Foto: Divulgação
Prefeitura de Piraquê

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28) a Operação Vicinalis. A ação policial tem como objetivo apurar desvios de recursos públicos promovidos pela Prefeitura de Piraquê/TO.

Mais de 40 policiais federais cumprem 22 ordens judiciais emitidas pelo Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, sendo 12 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de condução coercitiva a serem cumpridos nas cidades de Piraquê, Araguaína, São Bento do Tocantins e Palmas/TO.

A investigação teve início em 2017 com a apreensão de procedimento licitatório destinado à contratação de empresa para a execução de obra de melhoria de estradas vicinais na localidade com indícios de direcionamento e inexecução contratual reveladores da existência de um possível esquema de desvios de recursos públicos do Tesouro Estadual.

As investigações constataram, dentre outras irregularidades, a ocorrência de pagamento de quase a totalidade do valor contratado apenas 12 dias após a assinatura do mesmo; a inexistência de laudos de medição necessários para a liberação dos recursos; semelhanças entre as planilhas orçamentárias apresentadas e a existência de um “guia” para imprimir aparência lícita ao procedimento.

Segundo a PF, a Operação Policial não possui vinculação com a denominada Operação Poraquê/TO, deflagrada em agosto de 2016 pela Polícia Federal de Araguaína/TO.

O nome da operação faz referência ao significado da palavra Vicinalis que se diz de coisas vizinhas, próximas, que pertence ou diz respeito às cercanias. Diz-se do caminho ou estrada que liga povoações próximas. (PF/TO)

Comentários pelo Facebook: