Polícia Federal prende quadrilha que exibia animais mortos como troféus no Tocantins

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Animais abatidos pelos criminosos

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (28), a Operação Curupira com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que praticava reiteradamente a caça e pesca ilegal no Tocantins.

Durante as investigações, a PF obteve provas de que os integrantes da organização promoviam a caça ilegal em diversas localidades, bem como a pesca ilegal em período de piracema no Rio Tocantins.

Mais de 60 policiais federais cumprem mandados judiciais, tendo sido efetivadas 11 prisões temporárias e 15 mandados de busca e apreensão no Tocantins. A PF teve acesso a imagens de membros do grupo criminoso expondo animais mortos como troféus na internet e fazendo piadas grosseiras sobre a dizimação de espécies no Estado.

Os suspeitos ainda trocavam informações sobre melhores locais para a prática dos crimes, trocavam equipamentos e comercializavam armas de fogo, potencializando assim os danos ao meio ambiente, segundo a PF.

A Polícia Federal informou que realizará a doação dos peixes apreendidos para instituições de caráter social. Já as carnes de caça serão submetidas a exame para identificação da espécie e destruídas, pois são impróprias para o consumo humano.

O nome da operação remete a figura do personagem do folclore brasileiro, o Curupira, um ser com os pés virados para trás que promove a defesa das matas e dos animais combatendo caçadores, lenhadores e pescadores.

Foto: Divulgação
Animais abatidos que eram exibidos na internet

Comentários pelo Facebook: