Seet
Sobral – 300×100

Policial acusado de atropelar e matar casal na BR-153 é ouvido pela justiça em Araguaína

Agnaldo Araujo - | - 597 views
Foto: Divulgação
Casal que morreu no acidente

A Justiça realizou na tarde desta terça-feira (19) a primeira audiência para ouvir o policial militar Sayno Oliveira Silva, acusado de atropelar e matar um casal na BR-153 em Araguaína. Além do acusado, foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa.

O acidente aconteceu há oito meses próximo ao setor Nova Araguaína. Segundo a investigação da Polícia Civil, o militar dirigia seu carro em alta velocidade e embriagado quando colidiu na motocicleta do casal Brenda Miranda Lima Ferreira e Lucas Alberto Rocha. Segundo testemunhas, a moto foi arrastada por vários metros.

O policial foi denunciado por homicídio doloso (quando há intenção de matar ou assume o risco) e também pelos crimes de lesão corporal de natureza grave, embriaguez ao volante e disparo de arma de fogo em via pública. A audiência foi conduzida pelo juiz titular da 1ª Vara Criminal de Araguaína, Francisco Vieira Filho.

O tiro teria sido efetuado pelo policial para afastar as pessoas que se aproximavam da cena do acidente.

Já a defesa de Sayno Oliveira afirmou que ele estava incapacitado de entendimento no momento do disparo devido a um trauma no crânio sofrido em decorrência do acidente.

A defesa também requereu a absolvição sumária do policial em relação aos outros crimes por falta de provas.

No entanto, o juiz Francisco Vieira afirmou que os argumentos devem ser analisados em um momento posterior e assegurou ao acusado direito à ampla defesa. “Como se vê, a tese sustentada pelo acusado não dá ensejo à extinção do processo neste momento, e tampouco pode ser apreciada em profundidade, pois, constituindo-se essencialmente de argumentos com natureza fático-probatória, deve ser examinada em momento ulterior, qual seja, a sentença de mérito”, escreveu.

Ele também pontuou que o pedido de absolvição por falta de provas no momento é ‘tecnicamente inviável do ponto de vista jurídico, visto que sequer a instrução processual foi aberta’.

RELEMBRE O CASO

Casal morre em hospital após acidente de trânsito envolvendo policial com sinais de embriaguez

Policial que atropelou e matou casal em Araguaína deve responder por homicídio doloso

Comentários pelo Facebook: