Por unanimidade, TRE libera candidaturas de Márlon Reis e Vicentinho a governador do Tocantins

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Palácio Araguaia, sede do Governo do Tocantins

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) deferiu o registro de candidatura de Márlon Reis ao Governo do Estado na eleição suplementar e do seu candidato a vice-governador, Coronel Edvan de Jesus Silva, ambos pelo partido Rede Sustentabilidade. A decisão foi tomada por unanimidade durante sessão nesta terça-feira (15).

O TRE também autorizou a candidatura de Vicentinho Alves (PR) e do vice Divino Bethânia Júnior (Pros), pela coligação ‘É a vez dos tocantinenses’.

No caso de Márlon Reis, houve um pedido de impugnação em razão do seu domicílio eleitoral ter sido transferido recentemente para o Tocantins, mas o relator do processo, juiz Henrique Pereira dos Santos, proferiu voto indeferindo o pedido de impugnação e liberando a candidatura.

O parecer do procurador eleitoral Álvaro Manzano também foi pela improcedência do pedido de impugnação e pelo deferimento do registro de candidatura.

A eleição suplementar está marcada para o dia 3 de junho. Já o registro de Carlos Amastha foi negado pelo TRE por não cumprir a exigência de seis meses de desincompatibilização do cargo de prefeito de Palmas.

Os registros de Kátia Abreu (PDT), Marcos de Souza (PRTB), Mário Lúcio Avelar (PSOL) e Mauro Carlesse (PHS) serão julgados até sexta-feira (18).

Veja mais…

Por 5 a 1, TRE impugna candidatura de Carlos Amastha ao Governo do Tocantins

Comentários pelo Facebook: