Posto de saúde é abandonado em Palmas e documentos ficam jogados no chão

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O prédio está abandonado

Márcia Costa//AF Notícias

A Unidade Básica de Saúde Sargento Valter, localizada na zona rural do Município de Palmas, está abandonada há mais de dois anos pela Prefeitura. O prédio já foi depredado por vândalos e vários documentos estão espalhados pelo chão.

Cerca de 200 famílias eram atendidas na unidade, que fica próximo à rodovia que dá acesso a Aparecida do Rio Negro.

Com o fechamento da unidade, o posto de saúde mais próximo fica a cerca de 40 km, já no Povoado Taquaruçu Grande. Além do prédio abandonado, os prontuários médicos com informações pessoais dos pacientes também ficaram para trás, jogados no chão.

O morador Simey Araújo relatou que outros postos de saúde na zona rural foram também fechados durante a gestão do prefeito Carlos Amastha (PSB). Ele gravou um vídeo denunciando o descaso.

Foi má vontade da Secretaria Municipal de Saúde não manter os atendimentos nesta unidade. Agora as famílias precisam percorrer quilômetros para terem acesso a uma consulta médica. Mas esse não é o único posto de saúde fechado da zona rural, outros também já não funcionam mais”, disse.

Para o morador, é contraditório comparar o fechamento de postos de saúde com o aumento exorbitante do IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano, que chegou a quase 280%.

Mais um posto de saúde da zona rural de Palmas que o prefeito Amastha tenta e insiste em ludibriar a população dizendo que tudo está muito bem. Estamos em pé de guerra com esse aumento do IPTU. Uma contradição: IPTU sendo cobrado de forma absurda e postos de saúde abandonados. Retrocesso da saúde. O prefeito arrecada e a saúde e educação que deviam ser prioridade, mas não estão sendo”, finalizou o morador.

VEJA O VÍDEO

VEJA FOTOS

 

Comentários pelo Facebook: