Prefeita atrasa salários, viaja de férias e carro da Saúde para por falta de gasolina

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
A caminhonete da Saúde ficou sem gasolina

Márcia Costa//AF Notícias

Servidores públicos contratados pela Prefeitura de Aragominas, norte do Estado, ainda não receberam os salários referentes ao mês de junho. Até agora foram pagos apenas os concursados.

“Aragominas vive um caos. Nosso pagamento todo mês é feito atrasado e ninguém nos fala nada. A Prefeita continua curtindo a viagem de férias com o marido em Minas Gerais sem dar nenhuma importância para os servidores. A secretária de Saúde está em Belém (PA) e recebendo diárias”, disse um servidor que preferiu não se identificar.

Nessa semana, os servidores flagraram uma camionete da Secretaria Municipal de Saúde parada na TO-222, entre Aragominas e Araguaína, por falta de combustível. O veículo está sendo usado para transportar pacientes após a única ambulância do Município se envolver em um acidente.

Além dos salários dos servidores, o vereador Devanir Luiz confirmou que a cidade passa por um momento delicado na saúde.

“A secretária viajou e a Secretaria de Saúde está a Deus dará. O carro que ficou no meio da estrada por falta de combustível deveria estar prestando serviços à comunidade, se caso alguém precisasse naquele momento tinha que fretar um veículo particular. Aqui em Aragominas nem médico têm, os profissionais dos Assentamentos foram ‘despachados’ A saúde está numa situação caótica, de fazer dó”, lamentou o vereador.

Ao AF Notícias, o secretário de Administração de Aragominas, João Maria, explicou que o veículo da Saúde atendeu duas ocorrências em assentamentos durante a noite e o posto de combustíveis que fornece gasolina para a Prefeitura só abre às 6h da manhã. “Não tinha paciente, era apenas o motorista. O carro não estava abandonado,  enquanto foram buscar o combustível em Araguaína”.

Já sobre os salários atrasados, o secretário minimizou o problema: “Estamos trabalhando para efetuar o pagamento desses funcionários contratados no máximo até dia 30 de julho, lembrando que são aproximadamente 18 funcionários”.

Comentários pelo Facebook: