Sobral – 300×100
Seet

Prefeito aponta ‘erro grosseiro’ em pesquisa sobre gasto de R$ 2,2 milhões com vereadores

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O prefeito e o presidente da Câmara questionaram a pesquisa

“O estudo é completamente equivocado no que diz ao município”. A afirmação é do prefeito de Itaporã do Tocantins, José Rezende Silva (SD), e do presidente da Câmara Municipal, Ademy Oliveira, referindo-se a uma pesquisa da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) em que apontou gasto de 1.431% superior à receita própria do município com o trabalho dos nove vereadores.

Segundo o estudo, a Câmara de Itaporã teve gastos de R$ 2,2 milhões em 2016 com o Legislativo, enquanto só arrecadou R$ 157,7 mil durante o ano. Dessa forma, a pequena cidade de pouco mais de 2,4 mil habitantes ficou em 2º lugar no país entre as que mais gastam com o Poder Legislativo em relação à receita própria.

No entanto, o prefeito e o presidente da Câmara afirmaram que o gasto da cidade em 2016 foi de apenas R$ 499.061,64, com base nos dados do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE). Para eles, a informação de que o município arrecadou somente R$ 157,7 mil também está equivocada, pois só os valores relativos a tributos ultrapassam R$ 1,5 milhão.

“Portanto, em qualquer cenário, o município de Itaporã não deveria constar no ranking apresentado pela Confederação, pois sua receita própria é bastante superior ao gasto com o legislativo”, disseram.

O prefeito e o presidente da Câmara de Itaporã já notificaram a Confederação que realizou o estudo para que haja a divulgação dos novos dados, sob pena da questão se avançar para demanda judicial.

Tabela dos gastos

Veja mais…

Cidadezinha do Tocantins gasta R$ 2,2 milhões com vereadores, 1.431% acima da receita própria

Comentários pelo Facebook: