Sobral – 300×100
Seet

Prefeito de Goiatins diz que aumento salarial foi articulado por seu ‘maior adversário’ para lhe prejudicar

Redação AF - | - 651 views
Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Prefeitura de Goiatins (TO)

Após a polêmica do aumento salarial dos agentes políticos da cidade de Goiatins, o novo prefeito Antônio Luiz (PMDB) rebateu as críticas e disse que não participou das movimentações do reajuste e nem pediu que a advogada do município recorresse da decisão que determinou a suspensão.

Conforme o projeto aprovado na Câmara de Vereadores, no dia 14 de dezembro de 2016, o salário do prefeito foi reajustado em 50%, passando de R$ 10 mil para R$ 15 mil, e do vice, em 100%, de R$ 5 mil para R$ 10,5 mil. Os secretários municipais também tiveram aumento, de R$ 2,4 mil para R$ 3,5 mil.

Em decisão liminar no dia 10 de janeiro, o juiz Kilber Correia Lopes determinou a suspensão do reajuste que passaria a vigorar em 1º de janeiro de 2017. A advogada da Prefeitura recorreu da decisão, mas o Tribunal de Justiça manteve a suspensão.

“Não tenho nada a ver e não participei dessa movimentação [para aprovar o aumento]. Também não recorri do meu salário. Se houve recurso da advogada, ela errou! Eu pedi para fazer recurso somente em relação ao salário dos secretários. Nada mais justo do que um secretário ganhar R$ 3,5 mil”, explicou Antônio Luiz.

O prefeito disse ainda que o aumento teve como principal articulador o seu “maior adversário na Câmara” e foi aprovado com o intuito de prejudicar a sua imagem. O projeto chegou a ser vetado pelo prefeito anterior.

Por ser oficial de justiça concursado no TJTO, Antônio Luiz disse que vai continuar recebendo o salário do referido cargo, pois a lei lhe assegura o direito de optar por um deles.  “Eu não fui buscar nada de aumento de salário, pois posso optar pelo meu salário de oficial de justiça”, afirmou.

Veja mais…

Justiça suspende aumento salarial do prefeito, vice e secretários de Goiatins a pedido de advogado

Comentários pelo Facebook: