Sobral – 300×100
Seet

Prefeito de Goiatins preso pela PF tenta conseguir licença para evitar perda do cargo; Câmara vota pedido

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Câmara de Goiatins

A Câmara Municipal de Goiatins, no norte do Estado, votará nesta quinta-feira (11/08), às 15 horas, em sessão extraordinária, um pedido de licença para evitar que o prefeito Vinicius Donnover (PSC) perda o cargo, devido estar preso preventivamente desde o dia 27 de julho durante a Operação “Bagration” da Polícia Federal, que desarticulou uma organização criminosa instalada na Prefeitura que atuava em esquema de fraudes em contracheques de servidores para fins de contratação de empréstimos consignados.

Donnover está preso no Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína, e aguarda julgamento de pedido de liberdade. O vice-prefeito Manoel Natalino Pereira Soares (PP) assumiu o comando da prefeitura no dia 02 de agosto por determinação do juiz da 32ª Zona Eleitoral.

Mas, para não perder o mandato, o prefeito mandou protocolar na Câmara, na terça-feira (09/08), um pedido de licença por interesse particular pelo período de até 30 dias. No mesmo dia, o vereador José Américo Aquino de Sousa providenciou um edital de convocação para a sessão extraordinária que vai deliberar sobre o pedido. Pela lei, o prefeito não pode se ausentar por mais de 15 dias sem autorização do Legislativo, sob pena de perder o cargo.

A investigação

A investigação iniciada em 2015, conforme a PF, revelou a existência de esquema criminoso, cujos integrantes seriam o prefeito Vinicius Donnover Gomes, a primeira-dama Sandra Sueli, secretários de Finanças, Saúde, Recursos Humanos, contadores, dentre outros servidores públicos. A suposta quadrilha estaria falsificando contracheques de servidores “laranjas”, que seriam utilizados para a obtenção de empréstimos consignados perante instituições financeiras.

No decorrer das investigações, foram constatados diversos outros crimes, como: desvio de recursos públicos, crimes eleitorais, fraudes em licitações, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A suposta organização criminosa atuaria desde de 2012, quando o atual prefeito Vinicius Donnover Gomes, assumiu a prefeitura de Goiatins. Estima-se que os prejuízos causados pelo esquema aos cofres da União sejam de cerca de R$ 10 milhões.

Operação Bagration

Segundo a PF, Operatsiya Bagration, foi o codinome para a Ofensiva Bielorrussa na Segunda Guerra Mundial, que retirou completamente as tropas alemãs da República Socialista Soviética da Bielorrússia e Polônia oriental entre 22 de junho e 19 de agosto de 1944. O nome da operação, portanto, significa para os policiais uma vitória contra a corrupção.

Foto: Divulgação
Ofício do prefeito protocolado na Câmara.

Comentários pelo Facebook: