Seet
Sobral – 300×100

Presidente da AL, Carlesse não descarta candidatura ao Governo do Estado ou Senado em 2018

Agnaldo Araujo -
Foto: Koró Rocha/AL
O presidente da AL não descarta candidatura ao governo do Estado do Tocantins

Da Redação//AF Notícias

O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), confirmou nesta terça-feira, 11, o que já era ventilado nos bastidores: que não descarta sua candidatura ao Senado ou ao governo do Estado em 2018. A informação foi dada em entrevista ao portal Gazeta do Cerrado, de Palmas.

Segundo o parlamentar, por enquanto o assunto está sendo discutido internamente com um grupo de deputados, possivelmente os 17 que o escolheram para a presidência da Casa de Leis em 1º de fevereiro deste ano. “A gente entrou na vida política para colaborar e poder crescer para ajudar o Estado”, declarou o humanista, em entrevista ao veículo de comunicação da Capital.

‘Correndo por fora’

Há quem veja na briga entre a senadora Kátia Abreu (PMDB) e o governador Marcelo Miranda (PMDB) e seus aliados, uma possibilidade de crescimento de outros líderes políticos, como Carlesse e Carlos Amastha (PSB), prefeito de Palmas, que correriam por fora, e com poucos desgastes.

Briga

Na semana passada, Kátia Abreu travou uma batalha com os deputados federais César Halum (PRB) e Josi Nunes (PMDB) após fazer duras críticas ao governo Marcelo Miranda pela “falta de gestão de recursos” em relação às obras do Hospital Regional de Gurupi, que segundo ela, mesmo com recursos em caixa, estão paralisadas.

Isso bastou para Josi Nunes e Halum saírem em defesa de Marcelo. Halum chegou a dizer que apresentaria, documentalmente, todas as respostas, no Tocantins, na medida em que “há robustas provas de que a família Abreu cresceu, economicamente, à custa de grilagem e usurpação de terras”.

O deputado federal Irajá Abreu (PSD) também usou a tribuna da Câmara dos Deputados para fazer a defesa da mãe. Segundo ele, os aliados de Marcelo Miranda – Halum e Josi – fizeram a defesa do governo por causa de cargos na gestão.

Desconhecidos

A principal dificuldade de Amastha e Carlesse – caso sejam mesmo candidatos – seria tornarem-se conhecidos no interior do Tocantins. Entretanto, fontes ligadas ao prefeito e ao parlamentar garantem que isto estaria sendo providenciado, com a intensificação de visitas aos líderes políticos de todas as regiões do Estado.

Comentários pelo Facebook: