Presidente do SEET aponta problemas da saúde pública no Tocantins e indica soluções

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Hospital Regional de Araguaína

O presidente do Sindicato da Enfermagem no Estado do Tocantins (SEET), Claudean Pereira Lima, afirmou que a entidade vem lutando há muito tempo pelos direitos garantidos aos profissionais para que eles possam viver e trabalhar com qualidade. Ele também apontou falhas que considera como sendo os principais problemas da saúde pública no Tocantins.

Conforme Claudean Pereira, algumas conquistas já foram alcançadas pelos profissionais da enfermagem, mas mesmo assim os problemas continuam, como por exemplo, exames que demoram, filas de esperas imensas, médicos que estão na escala, mas não estão no dia do plantão marcado, entre outras.

Por conta disso, muitas pessoas acabam preferindo tirar dinheiro do próprio bolso para pagar uma consulta particular ou um plano de saúde, descartando o atendimento público, para ter um atendimento mais digno, sem longas esperas e, acima de tudo, ser respeitado não só como paciente, mas também como cidadão. Mas como fica a situação das pessoas que não têm condições financeiras para arcar com essas despesas?

Conforme Claudean Pereira, várias pesquisas já realizadas sobre o índice de desempenho do SUS mostram que o maior problema no país é o acesso. Os pacientes têm dificuldade em conseguir atendimento para os procedimentos mais complexos.

Segundo o presidente do SEET, esses problemas que a população enfrenta na saúde pública se dá pela falta de planejamento por parte dos gestores. “Não há um planejamento que se adeque às condições e situações que ocorrem nas assistências de saúde e muitos prédios são alugados e com condições ruins”, disse.

Ainda de acordo com o presidente, os profissionais da enfermagem do Estado sofrem com a falta de estrutura de muitos hospitais. A falta de locais adequados para descanso, por exemplo, acaba por gerar complicações na qualidade do atendimento, sendo que os profissionais ainda sofrem pela falta de sub-dimensionamento da categoria nas unidades.

Conforme Claudean Pereira, a solução para ter uma saúde pública mais qualificada seria a implantação de novas unidades, contratação de profissionais para suprir a comunidade, programa de educação continuada, dimensionamento adequado desses profissionais, melhor estrutura dos hospitais e aceleração do processo de atendimento.

Ainda segundo o presidente do SEET, o sindicato tem buscado veementemente os direitos da categoria para sanar as necessidades e garantir que a população seja beneficiada. Com isso, atualmente a entidade tem diversas ações que pleiteiam na Justiça assegurar esses direitos, tanto na forma coletiva, quanto individual.

Comentários pelo Facebook: