Sobral – 300×100
Seet

Presidente do Sindicato da Enfermagem garante que profissionais nunca ficaram desamparados em Augustinópolis

Redação AF -
Foto: Divulgação
Presidente do SEET, Claudean Pereira Lima

O presidente do Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Tocantins (Seet), Claudean Pereira Lima, contestou uma notícia veiculada em um site de Palmas relatando uma suposta insatisfação dos profissionais que trabalham na região de Augustinópolis, no norte do Estado.

Conforme o presidente, o veículo de comunicação não buscou sequer o outro lado da notícia antes de divulgar as supostas reclamações, ferindo a imparcialidade e isenção na produção de reportagem.

Claudean ainda classificou como ‘inverídica’ a afirmação de que o Sindicato tem 300 filiados só em Augustinópolis, pois atualmente o município tem pouco mais de 400 profissionais de enfermagem, dentre estes, 69 profissionais são filiados à entidade sindical.

A reportagem afirma ainda que “o descontentamento por parte dos filiados de Augustinópolis é tão grande” que a profissional citada na reportagem teria protocolado 78 (setenta e oito) desfiliações daquele município. “Fato este que não condiz com a verdade, pois de 2015 até a presente data o número de profissionais que se desfiliaram foram somente três”, afirma o presidente do Seet .

Com relação as afirmações de que a entidade não estaria realizando as prestações de conta aos filiados, o presidente afirmou que pode comprovar facilmente através das prestações de contas, todas registradas em cartório, com convocações de assembleias publicadas em diário oficial, e atas redigidas, como exige a lei.

O Sindicato questiona também a informação de que o atendimento jurídico não estaria sendo prestado por falta de pagamento. “A entidade nunca deixou desamparada juridicamente nenhum profissional de enfermagem. Estamos em dia com o pagamento dos nossos assessores jurídicos, bem como, todos os demais prestadores de serviço”, garantiu Claudean.

Além disso, a matéria afirmou que o SEET estaria cobrando dos filiados ‘até água mineral’ durante um evento realizado. “Fato inverídico e lamentável, visto que esta gestão sempre priorizou pela excelência no atendimento aos nossos filiados e que em hipótese nenhuma foi feita nenhum tipo de cobrança adicional pelos serviços prestados aos profissionais”, garantiu.

“Queremos externar a nossa indignação com relação aos dados expostos no corpo da matéria, que tem como base informações de uma profissional de enfermagem que não faz parte da diretoria do SEET e que em nenhum momento solicitou a entidade tais informações que pudessem embasar os dados apresentados”, concluiu Claudean Lima.

Comentários pelo Facebook: