Seet
Sobral – 300×100

Professor de escola estadual do Tocantins inova e utiliza flores para ensinar geometria aos alunos

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Professor de escola estadual de Dueré inova e utiliza flores para ensinar geometria aos alunos

O professor Genailson Santos da Rocha usou de uma forma criativa e diferenciada para despertar nos estudantes o interesse pela temida matemática. As flores com seus tamanhos, texturas e diversos formatos estão por toda parte, e foram instrumentos de análise dos alunos no estudo dos conteúdos de geometria.

O conteúdo foi ministrado para 28 estudantes do 9° ano do Colégio Estadual Elesbão de Lima, em Dueré, a 240 km de Palmas, e visa proporcionar conhecimento, de forma prática, sobre algumas propriedades geométricas por meio de objetos utilizados no dia a dia.

Para Genailson da Rocha, o objetivo é ministrar uma aula lúdica, interativa, para que os alunos possam, com exemplos práticos, aprender e memorizar as características da geometria nos objetos. “Dessa forma é mais fácil que eles compreendam a ideia de medida, de ângulo e reconheçam, de forma simples, a semelhança entre figuras a partir da igualdade das medidas e da proporcionalidade”, disse o professor.

A flor, conhecida como flor de seda do cerrado, é comum no Tocantins e foi usada na aula devido às várias formas geométricas que possui. A partir da análise da planta foi possível enfatizar conteúdos como simetria; formas geométricas; ângulos e semelhança de triângulos. Os alunos da escola batizaram a flor de “Flor de Matemática”.

Comentários pelo Facebook: