Professor e agente prisional lança pré-candidatura a deputado estadual pelo PRTB

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Professor Janivaldo Carvalho Rocha

O professor de geografia e agente prisional concursado Janivaldo Carvalho Rocha (PRTB) lançou sua pré-candidatura a deputado estadual do Tocantins na eleição de outubro. Ele também já foi vereador e presidente da Câmara de Silvanópolis.

Segundo o professor, sua luta focará no combate implacável à corrupção e em prol de mais segurança pública, melhorias na educação, valorização do professor e políticas públicas na área de assistência social.

Sem financiamento privado, o professor afirmou que a pré-campanha e posterior campanha eleitoral será feita pelas redes sociais e com o pé na estrada. “Dispenso sombras de financiadores porque não quero ser mandado, manipulado ou subserviente a ninguém que não seja do povo necessitado e que venha de Deus”, afirmou.

Entre as propostas, o pré-candidato defende a valorização dos servidores públicos, retorno e reformulação do programa Pioneiros Mirins; transporte exclusivo para alunos com deficiência e reativação do programa de financiamento do ensino superior (nos moldes do PROEDUCAR).

Biografia

Janivaldo Carvalho Rocha, 40 anos, nasceu em Porto Nacional e foi criado em Silvanópolis (TO), onde começou a trabalhar na Câmara de Vereadores aos 19 anos como secretário auxiliar. Ocupou, posteriormente, todos os possíveis cargos do Casa.

Possui graduação em Geografia pela Fundação Universidade Federal do Tocantins (2005), cursou pós-graduação em Ensino Superior (UFT), pós-graduação em direito administrativo (UFT) e já foi chefe de controle interno, vereador e presidente da Câmara de Silvanópolis.

É professor efetivo da educação básica, lotado na Secretaria Estadual da Educação, mas está cedido à Secretaria do Trabalho e da Assistência Social.

Já atuou como analista de controle interno, chefe da assessoria de comunicação e redação do Instituto Pioneiros Mirins, diretor do Programa Pioneiros Mirins e presidente liquidante da Fundação Pioneiros Mirins e Instituto Pioneiros Mirins.

Comentários pelo Facebook: